5 passos para implantar a gestão da inovação na sua empresa

5-passos-para-implantar-a-gestão-da-inovação-na-sua-empresa

O mundo se transforma a todo momento. Produtos entram e saem do mercado com uma velocidade impressionante. Os ciclos econômicos ficam cada vez mais curtos e a necessidade de criar soluções diferentes só aumenta. Por isso, fazer a gestão da inovação passou a ser fundamental para que as empresas se adaptem a essas mudanças.

Desenvolver um modelo de inovação organizacional é essencial para conquistar maior competitividade no mercado e gerar vantagem competitiva. Contudo, o processo de inovação é confuso, cheio de dúvidas e golpes de sorte. Ele exige um trabalho disciplinado e periódico para que consiga gerar os resultados esperados.

Neste post você vai conhecer os 5 passos fundamentais para implantar a inovação com sucesso na sua empresa. Acompanhe a leitura!

CTA-Como-criar-uma-cultura-de-inovação-na-organização

O que é inovação?

O conceito de inovação é o seguinte: algo diferente que aumenta a performance. O interessante deste conceito criado aqui na Euax Consulting é que ele é sucinto e deixa claro que é possível inovar para além do produto/serviço: uma empresa pode inovar nos processos, na marca, no modelo organizacional etc.

Em outras palavras, inovar não significa criar o próximo iFood ou Nubank, mas sim encontrar novas formas de fazer acontecer!

Este vídeo mostra explica um pouco melhor o conceito de inovação:

Dito isso, podemos começar a falar sobre gestão da inovação:

O que é gestão da inovação?

Gestão da inovação é um conjunto ações sistemáticas planejadas que uma empresa implanta continuamente para garantir o surgimento de ideias inovadoras. Isso envolve cultura, processos, ferramentas e todos os níveis da organização.

O objetivo é sistematizar a inovação com repetidos ciclos de entregas em um ambiente que propicie o surgimento de ideias. Mas cultura, processos, ambiente e todos esses pontos podem ser um pouco confusos de entender, não é mesmo? Fique tranquilo que vamos explicar com calma. Uma boa forma de simplificar tudo isso é através dos 4Ps da inovação.

Os 4 Ps da inovação

Os 4 Ps são pilares que fazem a inovação acontecer em uma empresa. Eles são os seguintes:

Propósito

A inovação não é um fim em si mesmo. Acima de tudo, você precisa estabelecer um propósito para a gestão da inovação, um objetivo a ser alcançado. Estabelecer metas SMART (específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais) pode ser uma opção para ter mais claro o objetivo e ser capaz de mensurá-lo no futuro.

Leia também  Home Office: por que este é o ambiente perfeito para a largada do seu programa de inovação?

Processos

Os processos são a forma como a estratégia de inovação será executada na empresa. Processos precisam ser orientados à inovação e serem ágeis, de forma a aumentar a autonomia, o surgimento de ideias e evitar burocracia.

Pessoas

As pessoas também precisam estar engajadas em inovar. São elas que serão capazes de fazer as mudanças acontecerem, e é preciso disponibilizar um ambiente que propicie esse engajamento. Isso significa motivar as pessoas e orientá-las aos objetivos.

Políticas

A empresa também precisa implementar políticas orientadas à inovação se quiser que ela seja posta em prática. Este pilar está relacionado à construção de uma cultura de inovação.

São as políticas (de contratação, remuneração, gestão e outras) que tornam a inovação intrínseca ao negócio. Se pergunte se atualmente elas valorizam e propiciam o espírito inovador e empreendedor.

Conseguiu entender melhor como as coisas funcionam em uma empresa inovadora? Mas afinal, para que investir nisso na minha empresa? A resposta está nas vantagens que a gestão da inovação oferece. Confira:

Qual a importância de investir em gestão da inovação?

Dá vantagem competitiva

Empresas que não inovam não sobrevivem no mercado. Muitas companhias que eram gigantes no passado chegaram ao fim justamente por se prenderem em modelos de negócio ultrapassados. Inovar, por outro lado, dá vantagem competitiva à empresa, que passa a se destacar perante a concorrência.

Abre novos mercados

Fazer gestão da inovação ajuda a criar soluções ainda não oferecidas pela concorrência. Assim, você pode buscar mercados que não foram explorados e crescer dentro deles. Chamamos isso de Estratégia do Oceano Azul.

Ajuda a atrair e reter talentos

Pode não parecer em um primeiro momento, mas investir em gestão da inovação também torna a sua empresa atrativa para os profissionais do mercado.

Empresas inovadoras representam um espaço de crescimento profissional, onde ideias são bem-vindas, novos projetos e desafios aparecem o tempo todo e há espaço para fazer a diferença.

Na construção da marca empregadora, uma empresa inovadora é muito mais atrativa do que uma empresa tradicional.

Melhora a experiência do cliente

No fim das contas, o objetivo das ideias inovadoras é garantir a melhor experiência para o cliente, esteja a inovação no produto em si ou em processos, ferramentas etc. E cliente satisfeito é sinônimo de crescimento do negócio, já que serviços de qualidade atraem cada vez mais público.

Leia também  Pontos importantes para gerenciar projetos de inovação

Dita a importância da gestão da inovação, podemos ir direto ao ponto: como fazer. Decidimos simplificar esse processo em 5 passos para facilitar a implantação na sua empresa, você pode conferi-los a seguir:

5 passos para construir a gestão da inovação

A inovação deve ser uma ação sistemática e planejada, que envolva cultura, processos, ferramentas e todos os níveis da organização. Confira as etapas para gerenciar a inovação do seu negócio:

1. Definir uma estratégia

Significa estabelecer qual caminho será seguido para encontrar a inovação que dê os melhores resultados para a empresa. Algumas perguntas a serem respondidas nessa etapa são: por que a inovação é importante para a empresa e qual a experiência que ela tem com inovação?

2. Ter um modelo de gestão

É muito importante usar métodos, processos e ferramentas para dar suporte à inovação. Antes de lançar uma inovação, é preciso que ele passe por um processo de geração de ideias, que vai selecionar as melhores ideias e transformá-las em projetos.

3. Obter recursos

Não há como implantar uma inovação sem recursos financeiros. Mas além de dinheiro, é necessário encontrar pessoas capacitadas, experientes e engajadas com inovação, que possuam conhecimentos diferentes e que possam ser aplicados pela organização.

4. Mensurar resultados

Utilizar indicadores para medir constantemente o valor que a inovação está retornando para o negócio é uma das formas de perpetuá-la na empresa. Uma vez que os gestores verifiquem a rentabilidade que as inovações podem trazer, eles vão ficar mais abertos a novos projetos.

5. Transformar a cultura da inovação

As melhores inovações nascem em ambientes livres de preconceitos, em que as ideias criativas possam surgir com facilidade e as possibilidades realmente possam acontecer. Além disso, é preciso desconstruir a visão de que a inovação só serve para produtos. Ela também pode ser aplicada em outros âmbitos, como serviços e processos, por exemplo.

Criar uma cultura de inovação é um passo fundamental, por isso, separamos 4 dicas essenciais para transformar a cultura da sua empresa e começar a inovar. Confira:

4 dicas para criar uma cultura de inovação

1. Ambiente ágil

Ser ágil não significa rapidez na execução de tarefas, mas capacidade de adaptação às mudanças do mercado. Uma empresa ágil funciona na contramão das empresas burocráticas: tomadas de decisão são descentralizadas, projetos são executados com metodologias ágeis, gostam de tomar riscos e estão sempre de olho nas tendências.

Leia também  Brainstorming: o que é e como aplicar na geração de novas ideias

2. Liderança horizontal

Para que uma organização seja capaz de inovar, é importante horizontalizar as relações de liderança e dar mais espaço para que os colaboradores usem a criatividade.

Em empresas horizontais, a tomada de decisão é conjunta, todas as ideias são bem-vindas e os profissionais não se sentem intimidados ao opinar. A hierarquia ainda está lá, mas muito mais como um meio de manter a organização das atividades do que para estabelecer uma relação de comando/controle.

3. Formação de squads

Squads são equipes multidisciplinares que atuam na solução de problemas específicos. Esses times contam com uma diversidade de profissionais (como desenvolvedores, designers e gestão de pessoas) trabalhando em conjunto para resolver problemas organizacionais.

Esse formato propicia a inovação porque os times são totalmente autônomos – considerando sua diversidade profissional – e a tomada de ações não é burocrática. Assim, o squad têm liberdade para encontrar soluções inovadoras e implantá-las na organização.

4. Absorção de conhecimento

A sua empresa possui formas sistemáticas de absorver conhecimento? Se não, está na hora de estruturar isso. Organizações de sucesso são capazes de absorver conhecimento do mercado e da academia e transformá-los internamente para gerar inovação.

Entre as formas de fazer isso, podemos citar: gestão do conhecimento, participação em congressos, eventos e cursos, benchmarking etc.

Ao contrário do que muita gente pensa, empresas sólidas no mercado são as que mais precisam de ideias criativas. Afinal, inovação é uma capacidade a ser desenvolvida pela empresa. Se você deseja saber mais sobre cada etapa da gestão da inovação, assista ao nosso webinar gratuito e comece a alcançar novos resultados!

CTA-Gestão-da-Inovação-como-fazer-da-inovação-um-hábito

Deixe uma resposta

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company