Riscos em gerenciamento de projetos: conheça-os e saiba avaliá-los

Riscos em gerenciamento de projetos

No mundo da TI, existem diversos projetos que não dão certo. O gestor que quer evitar essa situação precisa estar ciente de alguns erros que são comuns e que podem causar o fracasso do projeto. Saber fazer uma boa análise de riscos em gerenciamento de projetos pode fazer toda a diferença.

Caso você esteja tentando evitar que seu projeto não dê certo, confira a seguir:

10 riscos em gerenciamento de projetos

1) Não fazer um planejamento

Para que um projeto seja bem sucedido, o planejamento é algo fundamental. Um trabalho bem detalhado faz com que a equipe e os colaboradores entendam cada fase do projeto e saibam qual ordem será seguida. Dessa forma, você minimiza as chances de coisas darem errado.

Assim, faça um cronograma de todo o projeto, de forma sólida e planejada. Envolva toda a equipe e determine o que cada um precisará fazer e qual será o prazo.

2) Realizar reuniões improdutivas

Algumas reuniões servem apenas para deixar os colaboradores sonolentos. Para evitar essa situação, o gestor precisa envolver cada membro da equipe no projeto. Para que as reuniões sejam produtivas, todos devem expor suas conquistas e dificuldades na realização de suas tarefas.

Isso fará com que os outros colaboradores prestem atenção ao que está sendo exposto e dará a eles a chance de dar opiniões e sugestões para o sucesso do trabalho final. Quanto mais motivadas as pessoas envolvidas estiverem, menores as chances de o projeto dar errado.

Veja algumas dicas para tornar suas reuniões mais produtivas.

3) Não fazer um bom orçamento

Quando se fala em dinheiro, se fala também em um dos maiores riscos em gerenciamento de projetos: a perda financeira. Para garantir que o projeto caminhe bem, é preciso que o gestor faça, ainda na fase de planejamento, um bom orçamento, de forma a garantir que o projeto está de acordo com o que a empresa pode gastar e que o retorno será interessante. Saber avaliar bem esse fator é algo fundamental para o sucesso do projeto.

Leia também  Elementos de BPMN: o que são Decisores (Gateways)?

4) Não envolver os usuários

Esse é um problema muito comum em projetos de TI. A empresa não se comunica com o usuário do programa e assim não consegue prever falhas e erros antes de lançar o produto. Para acabar com esse problema, o gerente de projetos deve estimular a participação dos usuários de forma ativa, expressando as suas opiniões e dando sugestões de melhorias. Assim, o risco de o projeto dar errado na fase final diminui consideravelmente.

5) Não realizar testes

Um dos maiores riscos em gerenciamento de projetos é deixar os testes em segundo plano. Eles são fundamentais para que o projeto tenha sucesso, pois permitem que falhas sejam descobertas antes de o produto ser lançado.

Para evitar esse problema, faça um plano de testes, para que você possa ter um real panorama dos resultados. Realize testes de unidade (para testar o sistema) ou testes integrados (para testar todos os componentes, incluindo as suas interfaces) e garanta que tudo está correndo de acordo com o esperado. Dessa forma, mudanças podem ser realizadas para evitar o carregamento pesado do sistema e satisfazer a necessidade do usuário.

6) Desviar-se das recomendações dos especialistas

Infelizmente, em muitas empresas de TI, o gerente de projetos toma para si a razão e se desvia de importantes recomendações de especialistas. Não seja esse tipo de gerente de projetos! É importante seguir os conselhos dos especialistas no assunto, principalmente se eles tiverem sido trazidos especialmente para palpitar sobre o projeto. Com diferentes visões, os resultados planejados poderão ser obtidos com mais facilidade.

7) Usar as especificações mínimas de hardware

Esse é um dos piores riscos em gerenciamento de projetos. Nada acaba mais rápido com a chance de sucesso de um projeto do que usar o hardware mínimo. É bastante comum alguns fornecedores usarem a configuração mínima de hardware para manter o preço do projeto mais baixo. Assim, eles oferecem uma especificação mínima com o hardware recomendado para tal. Porém, as chances de que o usuário tenha problemas e rejeite o produto são enormes!

Leia também  5 boas práticas em Governança de TI que você precisa conhecer

Mais uma vez, vale ressaltar que fazer testes é algo importante. É possível fazer um projeto com uma configuração de hardware interessante, que não pese demais no orçamento, mas que atenda de forma satisfatória o que o usuário precisa. Para isso, deve-se testar e planejar até que se chegue a um custo/benefício interessante.

8) Não definir um plano de recuperação caso o sistema falhe

Nenhum projeto está totalmente livre de falhas. Por isso, fazer a análise dos riscos em gerenciamento de projetos é algo tão importante. Muitos gestores, na fase do planejamento, pecam por não elaborarem um plano de recuperação caso haja uma falha, o que é um erro grave. Entretanto, imprevistos acontecem e as coisas podem não seguir como esperado. Por isso, é de extrema importância que o gestor tenha um plano B, caso haja uma falha inesperada.

9) Não definir as expectativas

Quando um novo sistema vem para substituir um antigo, existe a expectativa do usuário de que ele seja diferente e melhor, que faça coisas que o velho não fazia, e, principalmente, que resolva problemas que o outro não resolvia. Por isso, é importante testar o novo sistema, o seu comportamento e como será realizada a transição, de forma a garantir que a mudança esteja de acordo com as expectativas e as necessidades do cliente.

10) Lançar o projeto em feriados ou finais de semana

Muitas corporações gostam de fazer isso com o objetivo de chamar a atenção dos seus possíveis clientes. O problema é que, se o produto apresentar qualquer problema técnico, o suporte só estará disponível no próximo dia útil, o que é bem frustrante para o cliente.

O gestor deve analisar as possibilidades e decidir se não vale mais a pena fazer o lançamento do produto em um dia de semana.

Evite riscos em gerenciamento de projetos

O sucesso de um projeto de TI depende da antecipação de erros, de forma a garantir que eles não interfiram na qualidade do produto. O gestor do projeto deve gerenciar os riscos, ou então serão eles que vão gerenciá-lo. Se isso anda acontecendo, vale a pena investir em cursos e treinamentos específicos que aumentem suas habilidades de gestão.

Leia também  Governança de TI: descubra TUDO o que você precisa saber para implantar a governança de TI

Aprenda a identificar riscos em projetos assistindo ao nosso conteúdo exclusivo a hora que quiser.

Rafael Correa

Sócio diretor da Euax, graduado em Economia pela Univille, possui mais de 16 anos de experiência em projetos de desenvolvimento e implantação de software. É certificado PMP, ITIL Foundation e Lean IT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 14 =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company