Planejar o projeto é planejar sua qualidade

Planejar o Projeto

Planejar o projeto é a parte mais importante se colocarmos como parâmetro que é a fase onde é demandado mais esforço de tempo em sua preparação, pelo menos assim deveria ser. Na maioria das vezes planejamos com o que temos de informações disponíveis naquele momento e de dados coletados juntos as partes. Mas não há nada que impeça de termos os dois cenários, projetos onde se tem um tempo superior no planejamento sobre a sua execução ou na forma inversa, dependendo da característica do projeto.

A duração no planejamento geralmente está relacionada com a complexidade do projeto mas está sujeita a impactos por diretrizes internas ou influências externas resultando em direcionamentos que exijam um tempo maior ou menor nas atividades de planejamento, como resultado, podemos ter um cenário de execução mais curta devido a um escopo bem planejado ou uma execução mais extensa devido a problemas causados por falta de planejamento levando à replanejamentos e solicitações excessivas junto a gestão de mudança do projeto, por exemplo.

Plano para Planejar o Projeto

Durante o planejamento é produzido o Plano de Projeto e seus diversos subplanos, também chamados de planos auxiliares, que conterão informações como escopo, requisitos, custos envolvidos, premissas, restrições e riscos. Este documento deve é concluído ao término da fase indicando que o projeto está pronto para ser executado e que todas as informações necessárias foram coletadas, concluídas e se encontram disponíveis. Em projetos de alta complexidade, geralmente longos e onde nem todas as informações estão disponíveis naquele momento, pode-se utilizar o conceito de elaboração progressiva, elaborando o planejamento em ondas sucessivas onde o escopo poderá ser mais detalhado a medida que o projeto avança.

Para se obter bons documentos de Plano de Projeto, o seu preenchimento deverá ser construído ao longo da etapa de planejamento, na medida em que as informações são coletadas e os planos auxiliares são elaborados as suas respectivas informações serão inseridas no Plano do Projeto. Normalmente um Plano de Projeto é constituído de 16 componentes principais: 3 linhas de base (escopo, cronograma e custos), 11 planos auxiliares (escopo, requisitos, cronogramas, custos, qualidade, melhoria no processo, recursos humanos, comunicações, riscos, aquisições e partes interessadas) e 2 planos complementares (gerenciamento de configuração e gerenciamento de mudanças).

Inserir a WBS no plano do projeto é muito interessante, mesmo não sendo comum inserir este artefato, que contém a visão dos entregáveis do projeto, ele auxilia na leitura e compreensão do projeto por aqueles que tiverem acesso.

A sua atualização deverá ser sempre quando suas informações de origem forem atualizadas ou modificadas, o que ocorre geralmente após uma mudança aprovada no projeto onde os planos auxiliares poderão sofrer modificações, por isso, fique atento ao escopo do projeto, com o melhor detalhamento e compreensão possíveis e o controle em suas atualizações.

Cuidado, pois, planejar o projeto de forma errada ou de forma insuficiente é planejar o insucesso de projeto. Foco no planejamento para executar e consequentemente obter projetos de alta qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + onze =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company