Implantando a governança de TI: por onde começar?

Implantando a Governança de TI

Quando uma organização está implantando a governança de TI é comum que o projeto seja dividido em ações de curto, médio e longo prazo que, aos poucos, vão implementando os componentes necessários para construir a governança. Essa implantação “faseada” faz com que a governança acompanhe o ritmo de desenvolvimento da TI e do próprio negócio. Trata-se de um caminho comprido e muitas vezes difícil, mas não impossível de ser trilhado.

Nesse post você vai conhecer 5 coisas que você precisa para implantar a governança na sua área de TI. Pegue papel e caneta e vamos começar!

governança de ti

Implantando a governança de TI: 5 coisas essenciais

1. Planejamento estratégico de TI

O planejamento estratégico de TI tem a função de garantir que a área de tecnologia da informação esteja alinhada com os objetivos estratégicos do negócio, direcionando todos os seus esforços e competências para alcançar a visão de futuro proposta pela empresa. A partir da análise do ambiente interno e externo da TI, é traçado um plano com tudo aquilo que  ela deve fazer para ajudar a organização a entregar resultados através da tecnologia. Esse plano norteará boa parte das ações enquanto estiver implantando a governança de TI.

2. Escritório de Projetos (PMO)

Os projetos de TI são instrumentos que a área de TI possui para atingir os objetivos definidos no planejamento estratégico de TI. Com um escritório de projetos (PMO), fica mais fácil priorizar os melhores projetos para a sua empresa, controlar o andamento dos projetos, assegurando que eles sejam entregues dentro do escopo, prazo e custos definidos, além de padronizar os processos de gestão de projetos.

Catálogo de Serviços - Implantando Governança de TI

3. Catálogo de serviços

Um catálogo de serviços é o conjunto de todos os serviços que a área de TI presta para as áreas de negócio. Esse catálogo é uma forma simples de apresentar tudo aquilo que a TI oferece para a organização. Nele é detalhado o nome do serviço, suas características, a pessoa responsável pela sua execução, como solicitar o serviço, entre outras informações. Como a TI é uma prestadora de serviços, é muito importante que todos os clientes conheçam os serviços disponíveis.

Leia também  Como padronizar os serviços de TI usando catálogos e SLAs

4. Sistema de performance

Para se certificar que a TI está entregando os benefícios esperados é fundamental ter indicadores-chave de performance (KPIs) que demonstrem os resultados de forma rápida e simples. Em um sistema de performance, os indicadores relacionam-se entre si e possuem uma relação de causa e efeito. Os resultados dos indicadores secundários (ou indicadores drivers) vão refletir diretamente no resultado do indicador resultante (ou indicador outcome).

Assim, no caso de indicadores abaixo da meta, fica mais fácil identificar onde está a raiz do problema e resolvê-la. Além disso, através da medição com KPIs é possível atribuir responsabilidades, ou seja, definir o “dono do indicador”. É ele que, vai responder pela performance do indicador, criando uma cultura de prestação de contas na empresa.

Framework de Processos - Implantando a Governança de TI
Fotografia por Jannoon028 – Freepik.com

5. Frameworks de processos

Existem muitos frameworks de processos que ajudam a implantar a governança de TI. O ITIL® e o COBIT®, por exemplo, estabelecem modelos de implantação de governança de TI. No ITIL (Information Technology Infrastructure Library) a governança está mais orientada à padronização e gestão dos serviços. Já no COBIT (Control Objectives for Information and Related Technologies), o foco está no relacionamento com as áreas de negócio.

Também existem outros padrões e corpos de conhecimento que não tratam especificamente da governança de TI, mas ajudam a área de tecnologia da informação em outros aspectos. Entre eles podemos citar o BABOK® (sobre análise de negócios), o Guia PMBOK® (que trata de gestão de projetos) e o BPM CBOK® (referência em gestão de processos).

 

 

Concluindo

Uma empresa possui uma governança de TI efetiva se essa área consegue prestar contas e garantir que as pessoas estão fazendo as coisas certas no momento adequado. E para que a implantação da governança de TI pareça menos complicada, podemos estrutura-la em projetos menores, além de utilizar modelos de governança de TI e outros padrões reconhecidos no mercado. Assim, é possível obter ganhos rápidos ao longo da construção da governança e tornar a TI estratégica.

Leia também  10 padrões e frameworks para processos de TI que você precisa conhecer

Saiba mais lendo nosso post completo com tudo o que você precisa saber sobre Governança de TI, ou se preferir baixe o conteúdo em formato de e-book.

Ebook Governança de TI

ITIL® é marca registrada da AXELOS LIMITED.
COBIT® é marca registrada da ISACA.
BABOK® é marca registrada do IIBA.
Guia PMBOK® é marca registrada do Project Management Institute.
BPM CBOK® é marca registrada da ABPMP.
Rafael Correa

Sócio diretor da Euax, graduado em Economia pela Univille, possui mais de 16 anos de experiência em projetos de desenvolvimento e implantação de software. É certificado PMP, ITIL Foundation e Lean IT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × quatro =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company