Aprenda a fazer um mapa estratégico em 5 passos

Aprenda-a-fazer-um-mapa-estratégico-em-5-passos

Muitos gestores encontram dificuldade em estruturar a estratégia da sua empresa. Muitas vezes, sabem que querem crescer, mas não sabem para onde e nem como. Uma solução para esse problema pode ser um mapa estratégico bem construído, que detalhe desde a proposta de missão, visão e valores até os objetivos estratégicos. Quer entender como fazer um mapa estratégico e encontrar a rota certa para atingir a sua estratégia?

Neste post você vai aprender:

  • O que é um mapa estratégico
  • Para que serve um mapa estratégico
  • Como montar um mapa estratégico em 5 passos

Vamos lá!

O que é um mapa estratégico

O mapa estratégico é uma ferramenta de gestão visual, que faz parte do método Balanced Scorecard (BSC), criado pelos pesquisadores Kaplan e Norton com o objetivo de ajudar as organizações a colocarem sua estratégia em prática. Por meio do mapa estratégico, é possível começar a estruturar um plano de execução, tendo em vista a proposta de missão, visão e valores da empresa e os objetivos estratégicos que ela quer atingir.

O mapa estratégico é composto por objetivos estratégicos distribuídos em quatro perspectivas de negócio e conectados entre si por meio de relações de causa e efeito. Vamos falar mais sobre isso daqui a pouco.

Você pode estar se perguntando: mas por que utilizar uma ferramenta visual em vez da documentação tradicional? Acompanhe a explicação para entender!

Para que serve um mapa estratégico

Quando você procura um mapa, é porque precisa de um direcionamento, não é? Então, quando se fala em execução da estratégia, nada melhor que uma imagem para mostrar qual o caminho que deve ser seguido.

Considerando que você não trabalhará sozinho para executar a estratégia, é importante ter uma forma de comunicar o que precisa ser feito e por quais motivos a todas as pessoas envolvidas no processo, certo?

O mapa estratégico pode solucionar tudo isso. Nele, a missão, a visão, os valores e os objetivos estratégicos são dispostos de forma clara e organizada, facilitando a comunicação dentro da empresa.

Ficou interessado no mapa estratégico? Continue lendo para saber como fazer o seu passo a passo.

Como montar um mapa estratégico em 5 passos

1. Defina uma visão de futuro

Para montar um mapa estratégico, é preciso partir da visão macro, mais abrangente, para a micro, mais específica. Essa abordagem chama-se top-down (de cima para baixo).

Leia também  4 principais ferramentas para gestão estratégica

Por isso, o primeiro passo é definir uma visão de futuro. Além de motivar os funcionários e comunicar a eles a razão por trás do que a empresa faz, ter uma proposta bem definida de missão, visão e valores ajuda a própria organização a traçar a rota até o sucesso.

Você ainda não parou para pensar na proposta de missão, visão e valores da sua empresa? Então vamos entender um pouco melhor o que precisa ser feito!

  • Na missão, é preciso determinar de forma clara e objetiva porque a empresa existe e o motivo por trás dela. Conforme Kaplan e Norton, a missão deve descrever como a organização espera competir no mercado e fornecer valor aos clientes. Você pode saber um pouco mais sobre missão organizacional, escutando o áudio:
  • Na visão, a organização estabelece um grande objetivo a longo prazo, uma meta para o futuro. Os colaboradores devem olhar para essa meta e se sentirem motivados e inspirados a fazerem seu trabalho.
  • Nos valores, a intenção é determinar as características da empresa, isto é, a maneira como ela se apresenta ao mercado e à sociedade para alcançar a visão e cumprir a missão.

Assista nosso webinar Dicas para construir uma missão e visão para a estratégia para mais informações a respeito.

2. Estabeleça temas estratégicos

Tendo a proposta de missão, visão e valores, o próximo passo é estabelecer temas estratégicos. Os temas são as grandes dimensões que a sua empresa irá seguir e funcionam como um resumo das estratégias. Alguns exemplos de temas estratégicos são:

  • Internacionalização;
  • Expansão geográfica;
  • Crescimento por aquisições;
  • Excelência operacional.

O ideal é estabelecer de 2 a 4 temas estratégicos para mostrar explicitamente o que a empresa quer para o seu futuro.

3. Escolha as perspectivas de negócio

Pense que você pode enxergar a sua empresa de várias formas. Os criadores do método Balanced Scorecard, Kaplan e Norton, propõem quatro visões: a perspectiva financeira, a de mercado e clientes, a dos processos internos e a de aprendizagem e crescimento (se quiser conhecê-las melhor, acesse nosso post sobre perspectivas do Balanced Scorecard). Porém, você não precisa se limitar a elas.

A organização das 4 perspectivas mencionadas anteriormente não é fixa, mas é proposta por Kaplan e Norton como a que melhor atende à maioria das organizações privadas com fins lucrativos.

Leia também  Conheça Kaplan e Norton, as mentes por trás do Balanced Scorecard (BSC)

A lógica das perspectivas é que quanto mais acima uma perspectiva estiver, mais ela demostra o resultado do negócio, e as perspectivas mais abaixo, são as que mais influenciam no resultado esperado.

Então, se utilizarmos o Balanced Scorecard num órgão público, a perspectiva de cima não será financeira, pois o lucro não será o alvo. Talvez a perspectiva do topo seja cidadania, bem-estar social ou senso de justiça, por exemplo.

As coisas que precisarem ser mudadas dentro de cada perspectiva vão ser sinalizadas por meio dos objetivos estratégicos. Vamos falar disso no próximo tópico.

4. Defina objetivos estratégicos

objetivos estratégicos

Após a seleção das perspectivas de negócio, é preciso determinar objetivos estratégicos que se encaixem em cada uma das perspectivas. Objetivos estratégicos são direcionadores que demonstram as mudanças que a empresa quer executar, como, por exemplo, melhorar a logística, acelerar o desenvolvimento de produto, amadurecer modelo de franqueamento, ter uma equipe capacitada, entre outras.

Os objetivos estratégicos devem ser distribuídos nas perspectivas do negócio. Por exemplo, se a estratégia é criar um modelo de franquias, a empresa precisa construir um processo que suporte isso, ou seja, ter como objetivo estratégico o amadurecimento de um modelo de franqueamento. Esse objetivo se enquadra na perspectiva de processos internos. 

Como foi mencionado, Kaplan e Norton propuseram 4 perspectivas de análise do negócio, baseados no que é mais comum para organizações privadas com fins lucrativos. Porém, na prática, pode ser que a sua empresa não precise trabalhar com essas 4 perspectivas. Por exemplo, se você já tem uma equipe capacitada para executar as iniciativas, não precisa colocar como objetivo estratégico o treinamento e capacitação dos funcionários na perspectiva de aprendizagem e crescimento.

É importante envolver várias pessoas no processo de definição dos objetivos. Isso ajuda a gerar engajamento na execução da estratégia, pois cada um fica ciente dos impactos das suas ações no todo. Isso pode ser feito através de sessões de ideação, momentos em que um time multidisciplinar se reúne para trocar ideias.

Leia também  A estratégia do oceano azul: entenda por que o melhor jeito de vencer os concorrentes é parar de competir

5. Sinalize as relações de causa e efeito entre os objetivos

Por último, é importante sinalizar as relações de causa e efeito entre os objetivos. Muitas vezes, o cumprimento de um objetivo é necessário para que o outro possa ser cumprido também. Seguindo a lógica do BSC, os objetivos colocados nas perspectivas mais abaixo vão ser decisivos para a execução dos mais acima.

Assim, a ordem de execução dos objetivos estratégicos fica representada de uma forma mais visível e ajuda todos a entenderem a importância de atingi-los.

E pronto! O mapa estratégico está feito! Ele deve estar parecido com este modelo:

mapa-estratégico

Baixe também o nosso canvas de mapa estratégico personalizável, com este material você conseguirá organizar a missão, a visão e os objetivos estratégicos do seu negócio, de acordo com os princípios do Balanced Scorecard (BSC), de modo visual e prático. Você poderá customizar os campos de texto e as setas, adequando o canvas ao contexto da sua empresa.

CTA - [Canvas] Mapa estratégico personalizável

Segundo o método Balanced Scorecard, o próximo passo para colocar a estratégia em ação seria criar metas para operacionalizar os objetivos estratégicos e atribuir indicadores para acompanhar o cumprimento delas.

Depois, devem ser feitas iniciativas, isto é, ações práticas para atingir os indicadores, geralmente na forma de projetos. E, por fim, colocar o mapa estratégico para funcionar! Durante o andamento, podem ser feitas reuniões de acordo, que são momentos em que a equipe se junta para analisar e desenvolver ações de resposta aos indicadores. Essa prática é essencial para envolver a equipe no processo e criar um compromisso com as metas.

O mapa estratégico é um instrumento muito importante para a gestão da estratégia de uma organização. Ficou alguma dúvida sobre como fazer esse mapa? Não deixe de assistir o webinar gratuito BSC: uma ferramenta para a execução da estratégia, em que eu falo tanto da construção do mapa estratégico quanto do uso do BSC.

CTA-BSC-uma-ferramenta-para-a-execução-da-estratégia

Email Marketing by E-goi

Deixe uma resposta

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company