O que faz um Gerente de TI (CIO)?

gerente de ti

A área de tecnologia da informação é um dos setores mais importantes de uma organização. Embora nem sempre seja vista desta forma, a TI é (ou deveria ser) um centro de inovações. Ela tem o poder de transformar o negócio através de suas soluções. E para isso é preciso contar com um bom líder, que saiba como conduzir a TI para um novo nível de relacionamento com as áreas de negócio. Mas você sabe, de verdade, o que faz um gerente de TI (CIO)?

Continue lendo o post e descubra a resposta para essa questão!

10 responsabilidades de um Gerente de TI (CIO)

1. Elaborar o planejamento estratégico de TI

Uma das atividades que fazem parte da profissão do gerente de TI é elaborar o planejamento estratégico de TI. Este planejamento deverá ser feito de tempos em tempos para estabelecer qual será a contribuição da área de tecnologia da informação na estratégia corporativa.

Cabe ao gerente de TI mobilizar a alta diretoria e o seu próprio time para que, juntos, construam um planejamento estratégico adequado às necessidades corporativas e alinhado à visão e à estratégia do negócio. Este planejamento traz uma visão de médio e longo prazo de como a TI irá suportar o novo ambiente de negócios em que a organização se encontra.

2. Planejar e administrar os processos de TI

Outra tarefa do gerente de TI é estruturar o fluxo de processos do seu time. Esse profissional é responsável por identificar os processos e encontrar formas de otimizá-los. Nessas horas, é sempre bom contar com a ajuda de um gerente de processos.

Qual a melhor forma de realizar o trabalho feito pela TI? Quais procedimentos os colaboradores deverão seguir para alcançar os resultados desejados? Essas são algumas das perguntas a serem respondidas nessa etapa. É sempre importante lembrar que aquilo que não é medido não é gerenciado. Então, não se pode medir o que não se conhece. Por isso, conhecer, desenhar e divulgar os processos da TI é muito importante.

Leia também  ITIL: o que é, importância e como implantar em sua Gestão de TI

3. Assegurar que a TI apoie os processos de negócio

A TI, pela própria natureza do seu trabalho, possui normalmente um conhecimento muito amplo dos processos de negócio da empresa. Esse conhecimento é essencial para que ela possa fazer o seu trabalho de forma efetiva e implementar os serviços de forma adequada. Com isso, pode ser um papel da “Nova TI” liderar a transformação de processos nas organizações, inclusive com a inserção de novidades e inovações tecnológicas que apoiem os processos de negócio de uma forma otimizada.

4. Gerenciar a equipe de TI

O gerente de TI precisa entender também de gestão de pessoas. Afinal, ele terá que encontrar profissionais competentes e dedicados para trabalharem ao seu lado. A formação de times engajados é algo muito relevante para a área de tecnologia da informação. Na TI, tudo é feito a muitas mãos e, por isso, os colaboradores precisam ter uma sinergia.

Além disso, o gerente de TI precisa motivar, inspirar, mobilizar e induzir as pessoas de seu time na realização das atividades que atendam perfeitamente a estratégia da TI e da organização.

Ebook Governança de TI

5. Priorizar e dar suporte aos projetos de TI

A difícil tarefa de selecionar quais os projetos mais relevantes para o negócio normalmente recai sobre o gerente de TI. É comum que vários setores envolvam a TI em diversos projetos. Mas, nem sempre é possível atender a todos ao mesmo tempo.

É aí que entra a intervenção do gerente de TI, que deve ser capaz de perceber aquilo que vai trazer mais resultados em menos tempo. Para isso, é necessário ter o conhecimento do negócio, para além da informática. Esta é uma função que exige muito tato e política por parte do profissional, que precisa lidar com egos e desejos e, ainda assim, garantir que o que é importante seja implementado.

6. Definir a governança de TI

A governança de TI é um dos desdobramentos da governança corporativa. Como tal, precisa envolver também o alto escalão da empresa. O gerente de TI é o responsável por mobilizar e motivar os executivos na criação de políticas e normas relacionadas à tecnologia da informação.

Leia também  Diagnóstico de TI: conheça os 4 níveis de maturidade de TI

Do mesmo que jeito que auxilia a operação da empresa, a TI também pode gerar muitas consequências. Então, ter regras formalizadas ajuda muito. Além disso, dentro da governança é papel do gerente de TI prestar contas sobre os resultados obtidos e os gastos executados pela equipe da TI.

7. Garantir a continuidade dos serviços de TI

Já imaginou como seria péssimo se a sua conta de trabalho fosse hackeada e você não conseguisse mais acessar o seu e-mail? Ou pior, se um usuário malicioso invadisse o computador do CEO da empresa? Os serviços de TI não podem parar! É por isso que o gerente de TI deve encontrar mecanismos e ferramentas para garantir essa continuidade.

Afinal, é ele que responde pelo setor. Para isso, é fundamental que o gerente de TI entenda o que é crítico para o negócio e quais serviços suportam o que é crítico. Depois, ele precisa criar planos para manter a disponibilidade dentro das necessidades e recuperar o serviço o mais breve possível em caso de quebra.

o que faz um gerente de ti

8. Monitorar e apresentar os indicadores de TI

Nas reuniões periódicas de acompanhamento, é o gerente de TI que será o encarregado de apresentar os indicadores de TI. Em caso de não cumprimento das metas, esse profissional deverá justificar os motivos que levarão aos baixos resultados e expor soluções para resolver esse problema. Uma baita responsabilidade, não é mesmo?

9. Garantir a segurança da informação

O gerente de TI tem o dever de prezar pela correta distribuição da informação. As pessoas possuem necessidades de acesso diferentes, pois seus cargos são diferentes. Por exemplo: o CEO tem acesso a informações confidenciais que muitos colaboradores não têm. Essa limitação de acesso também é uma forma de a empresa se proteger de possíveis pessoas mal-intencionadas.

10. Solicitar e distribuir os recursos de TI

Uma postura que se espera do gerente de TI é a sua proatividade quanto ao gerenciamento dos recursos. Esse profissional deve ser capaz de fazer bom uso dos recursos organizacionais, evitando a sua aplicação em projetos desnecessários ou atividades redundantes (mesmo que seja um pedido das áreas de negócio). Fazer bom uso significa, inclusive, solicitar mais recursos, quando identificadas boas oportunidades de investimento, é claro.

Leia também  Entenda o que é a quarta revolução industrial e seus impactos sociais

Finalizando…

Viu só? O gerente de TI possui muitas atribuições que exigem dele conhecimentos em informática, gestão e sobre a própria empresa. Cada vez mais, o perfil técnico (escovador de bits e bytes) perde espaço para um perfil estratégico, conhecedor do negócio da empresa e fonte de motivação e inspiração para o time.

O gerente de TI deve ter uma visão clara da organização para conseguir aliar a tecnologia a favor do negócio e, assim, solucionar problemas. Também será necessário um bom jogo de cintura para lidar com diversos stakeholders: os clientes exigindo respostas rápidas e a equipe de TI assustada com a quantidade de demandas.

Quer entender melhor como o gerente de TI e a sua equipe podem fazer a diferença na performance da sua empresa? Assista ao nosso webinar gratuito e aprenda tudo sobre TI estratégica!

planejamento estrategico de ti

Rafael Correa

Sócio diretor da Euax, graduado em Economia pela Univille, possui mais de 16 anos de experiência em projetos de desenvolvimento e implantação de software. É certificado PMP, ITIL Foundation e Lean IT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + dezessete =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company