Conheça Kaplan e Norton, as mentes por trás do Balanced Scorecard (BSC)

Kaplan e Norton

No contexto da gestão de organizações, Kaplan e Norton são referência. Esses dois doutores em Administração de Empresas pela Universidade de Harvard têm uma grande experiência no assunto, e publicaram juntos cinco livros sobre um método de estruturação e aplicação de estratégias chamado Balanced Scorecard. Quer saber mais sobre Kaplan e Norton, o que os tornou famosos e conhecer um pouco sobre os livros que eles já publicaram? Então continue conosco!

Quem é Robert S. Kaplan?

Robert S. KaplanDesde 2015, Robert Steven Kaplan é presidente e CEO do Federal Reserve Bank de Dallas. Anteriormente, Kaplan era professor de Prática Administrativa da Martin Marshall e diretor associado sênior da Harvard Business School.

Nascido em 1940, Kaplan é bacharel em Administração de Empresas pela Universidade do Kansas e doutor em Administração de Empresas pela Harvard Business School. É cocriador do método de gestão Balanced Scorecard (BSC), junto com David Norton e cofundador da Balanced Scorecard Collaborative, hoje Palladium Group.

Kaplan é conhecido por suas publicações na área de execução de estratégias, contabilidade de custos e contabilidade gerencial e foi premiado e nomeado para o Hall da Fama de Contabilidade.

Antes de ingressar em Harvard, em 2006, Kaplan foi vice-presidente do The Goldman Sachs Group, com responsabilidade global pelas divisões de investimento da empresa. Na Goldman, ele também foi membro do Comitê de Gerenciamento, atuou como co presidente do Comitê de Parceria e como presidente do Programa de Liderança. Durante seus 23 anos de carreira nessa organização, Kaplan atuou em várias outras funções e tornou-se sócio em 1990.

Kaplan atuou como membro do conselho de diversas empresas americanas de capital aberto, como a State Street Corporation, a Harvard Management Company, a Bed Bath & Beyond e a Heidrick & Struggles International, Inc. Ele também foi administrador da Fundação Ford, cofundador da diretoria da TEAK Fellowship, cofundador e presidente da Indaba Capital Management, L.P. e presidente do Comitê Consultivo de Investimentos do Google, Inc.

Por isso, é possível perceber que Kaplan tem grande uma experiência em administração de empresas, que se reflete na quantidade de publicações que ele já fez sobre esse tema. Trataremos de algumas dessas publicações em breve.

Hoje, Kaplan atua como presidente do Project ALS, iniciativa que investe em pesquisas científicas em prol da cura para a esclerose lateral amiotrófica (ELA), e como copresidente da Fundação Draper Richards Kaplan, uma empresa global de filantropia que investe em empresas sem fins lucrativos dedicadas a questões sociais. Kaplan é membro do conselho da Harvard Medical School, presidente e CEO do Federal Reserve Bank de Dallas.

Leia também  Ferramentas de planejamento estratégico: conheça algumas das principais

Quem é David Norton?

David NortonDavid Norton (1941) é referência na gestão de finanças, fundador e diretor do Palladium Group e cocriador do método de gestão Balanced Scorecard.

É licenciado em Engenharia Elétrica pelo Worcester Polytechnic Institute, mestre em Pesquisa de Operações pelo Instituto de Tecnologia da Flórida e, assim como Kaplan, doutor em Administração de Empresas pela Universidade de Harvard.

Norton começou a sua carreira na indústria em 1975, fundando com Richard L. Nolan a empresa de consultoria Nolan, Norton & Co. Em 1992, Norton fundou outra organização, a Renaissance Solutions, e atuou como diretor presidente.

Ele também cofundou, com Robert S. Kaplan, a Software ESM Group, rebatizada como o Palladium Group,
e ali atuou como diretor executivo até 2007. Em 2015, o Palladium Group foi adquirido pelo GRM Internacional e rebatizada como Palladium International. Norton e Kaplan permanecem filiados a ela.

Junto com Robert Kaplan, Norton é coautor de oito artigos que foram publicados na Harvard Business Review (HBR) e seis livros, sendo os mais recentes: Digital Context 2.0: Seven Lessons in Business Strategy, Consumer Behavior e Internet of Things. Seus livros venderam mais de um milhão de cópias em 23 idiomas.

David Norton foi eleito um dos 12 pensadores mais influentes do mundo pelo Sun Top Media Thinkers 50 em 2007. Em 2008, recebeu junto com Robert Kaplan o Prêmio de Aprendizado e Desempenho no Local de Trabalho da Sociedade Americana de Treinamento e Desenvolvimento (ASTD).

Você quer saber qual o motivo que tornou os dois teóricos tão famosos no meio da gestão e dos negócios? Continue lendo para descobrir!

O legado de Kaplan e Norton: conheça o Balanced Scorecard

Na década de 90, os teóricos Kaplan e Norton decidiram estudar o jeito que as empresas americanas estruturavam suas estratégias. Selecionaram algumas organizações e dividiram elas em dois grupos.

As empresas do primeiro grupo baseavam a análise do negócio apenas em indicadores financeiros. Já as do segundo grupo baseavam a análise do negócio na relação entre indicadores financeiros e indicadores operacionais. Ao final do estudo, a conclusão foi de que o grupo que relacionava tanto indicadores financeiros como operacionais apresentava maior desempenho e resultados positivos do que o grupo que não relacionava.

Por isso, Kaplan e Norton concluíram que a melhor solução para o acompanhamento da evolução do negócio era relacionar vários indicadores diferentes. Desse modo, os gestores teriam uma visão mais ampla da performance e poderiam identificar as causas de queda ou aumento em um indicador e os efeitos disso nos demais indicadores.

Leia também  Priorização de projetos: conheça 4 ferramentas para selecionar as melhores iniciativas para o seu negócio

Por exemplo: se a área de capacitação e treinamento dos funcionários recebe investimento, é provável que o indicador de satisfação dos clientes suba. Ou seja, tendo funcionários mais capacitados, os produtos ou serviços terão mais qualidade e os clientes ficarão mais satisfeitos.  É disso que Kaplan e Norton falam quando destacam a importância de analisar os indicadores financeiros e não financeiros.

Neste sentido, os teóricos sugerem quatro perspectivas de análise: a financeira, a do cliente, a de processos internos e a de aprendizagem e crescimento.

Com o BSC, Kaplan e Norton explicam que o gestor poderá entender sua estratégia, transformá-la em um conjunto de indicadores correlacionados e executar ações para alcançar as metas estabelecidas para cada indicador. A partir dessa ideia, Kaplan e Norton publicaram 5 obras sobre a execução da estratégia. Você já ouviu falar de algum destes livros?

Publicações de Kaplan e Norton sobre o Balanced Scorecard

Livros Kaplan e Norton

The Balanced Scorecard (1996) — No Brasil, “A Estratégia em Ação”

Após a publicação do artigo “O Balanced Scorecard: medidas que impulsionam o desempenho”, que deu origem ao BSC, Kaplan e Norton desenvolveram o BSC mais a fundo em formato de livro, publicado em 1996. O elemento principal dessa obra é, como o nome indica, a tradução da estratégia em ações, utilizando o Balanced Scorecard para fazer essa estruturação.

The Strategy-Focused Organization (2000) — No Brasil, “Organização Orientada Para a Estratégia”

Quatro anos depois, Kaplan e Norton desenvolvem o conceito do Balanced Scorecard como uma ferramenta conhecida por todos os envolvidos no processo de execução da estratégia, não apenas pela diretoria da organização. Para isso, os autores compartilham as conclusões de uma nova pesquisa que fizeram com mais de 200 organizações americanas que implementaram o Balanced Scorecard.

A aplicação prática do BSC permitiu que a ferramenta fosse desenvolvida e aperfeiçoada. Por isso, neste livro Kaplan e Norton atualizam o conceito do BSC e detalham os passos para que ele seja implementado.

Strategic Maps (2004) — No Brasil, “Mapas Estratégicos”

Nesta publicação, Kaplan e Norton adicionam o mapa estratégico ao Balanced Scorecard. Essa ferramenta auxilia no processo de descrever, mensurar e alinhar indicadores operacionais e financeiros, melhorando a visualização do desempenho.

Os autores defendem que não se pode gerenciar aquilo que não se mede. Por isso, explicam como fazer os mapas estratégicos e como eles podem ajudar as organizações a tirar suas estratégias do papel, mostrando exemplos de dezenas de empresas que adotaram esse método.

Leia também  Missão e visão empresarial: o que fazer para tirá-las do papel?

The Execution Premium (2008) — No Brasil, “A Execução Premium”

Em “A Execução Premium”, Kaplan e Norton apresentam uma estrutura que promete preencher o espaço entre o planejamento estratégico e a execução da estratégia. Os autores mostram que, embora já existam ferramentas para a aplicação da estratégia (como o mapa estratégico e o Balanced Scorecard), ainda não há uma estrutura que interligue os elementos de sua execução.

Por isso, apresentam o Office Management System (OSM), ou em português, Unidade de Gestão Estratégica (UGE), recurso capaz de integrar e gerenciar os elementos necessários para a execução da estratégia.

Alignment (2016) — No Brasil, “Alinhamento”

Depois de explicar todos os passos da implementação do Balanced Scorecard, como montar mapas estratégicos e destacar a importância de uma Unidade de Gestão Estratégica, Kaplan e Norton chamam a atenção para o alinhamento entre os colaboradores e a estratégia da organização. Neste livro, os autores mostram a importância da coordenação das diferentes unidades de uma organização e explicam como corrigir a falta de alinhamento organizacional, relacionando esses fatores ao sucesso da execução da estratégia. Vale a leitura!

Agora que você já conhece essas publicações de Kaplan e Norton, consegue imaginar porque eles são tão importantes, não é mesmo? A seguir, você pode conferir um resumo da contribuição desses dois teóricos para o campo da administração.

Por que Kaplan e Norton são lidos até hoje?

Pela vasta experiência que acumulam com pesquisa e gestão em mais de 300 organizações, é claro que Kaplan e Norton têm credibilidade quando falam em execução de estratégia. A aplicação em massa do Balanced Scorecard fez com que o método fosse aperfeiçoado e otimizado com o passar do tempo. Neste sentido, as publicações de Kaplan e Norton permitem o acesso e o conhecimento da ferramenta, para que qualquer pessoa possa aplicá-la na sua organização.

Tendo em vista que ter e conseguir executar uma estratégia é indispensável a qualquer empresa que deseja crescer, o Balanced Scorecard sempre será relevante, afinal, essa ferramenta facilita a estruturação e a execução da estratégia. Por isso Kaplan e Norton são tão importantes, pois mostram aos gestores como lidar com sua estratégia e como tirá-la do papel. Quer saber mais sobre BSC? Assista ao nosso webinar gratuito e entenda como funciona o Balanced Scorecard! Basta preencher o formulário abaixo:

Webinar - Como funciona o Balanced Scorecard?

Neste webinar você vai aprender o que é Balanced Scorecard, qual a estrutura do mapa estratégico e muito mais!


Email Marketing by E-goi

Deixe uma resposta

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company