Avaliação de risco em TI: o que é e como fazer em 3 passos

Riscos-da-TI-podem-colocar-o-negócio-em-risco

Última atualização em 04/03/2022

Avaliação de riscos em TI é o processo de identificar e analisar potenciais eventos relacionados à área de TI que podem impactar a organização. É preciso criar estratégias para driblar esses eventos e reduzir o impacto negativo que eles poderiam gerar.

É impossível imaginar uma empresa sem sistemas para auxiliar na gestão, no desenvolvimento de produtos, no controle financeiro, enfim, em praticamente todas as áreas da empresa.

A velocidade do novo mundo impõe essa necessidade: não dá mais tempo de fazer tudo manualmente. Mas já parou para pensar o que acontece com uma empresa se os serviços de TI pararem? É aí que entram os Riscos da TI.

Quais são os riscos da TI?

  • Danos na infraestrutura;
  • Ataques hacker (sequestro de sistemas, danificação e vazamento de dados etc.);
  • Indisponibilidade de sistemas;
  • Falhas na energia;
  • Qualquer evento em potencial que está relacionado à área de tecnologia da informação e pode impactar a TI e o negócio.

Você sabe dizer se a sua empresa está preparada para enfrentar esses momentos de crise e indisponibilidade? Faça um teste rápido clicando no banner abaixo e descubra:

Plano de gestão de continuidade de negócios PGCN

Os riscos da TI são também riscos ao negócio, pois o uso de soluções de TI pode culminar em eventos e condições que tem potencial para impactar a organização. Por isso, é preciso ter um PGCN.

Plano de gestão da continuidade de negócios PGCN

O plano de gestão de continuidade dos negócios vai ajudar a manter tudo sob controle caso uma crise ou desastre ocorrer. Esse plano inclui estratégias para toda a organização, TI inclusa.

A seguir, listamos um passo a passo para a avaliação de riscos em TI. Confira:

Como fazer avaliação de riscos de TI em 3 passos

1. Análise de ambiente

O primeiro passo é fazer um levantamento dos serviços e processos críticos. A análise do ambiente deve gerar um diagnóstico com um panorama geral sobre:

  • Processos;
  • Instalações;
  • Tecnologias;
  • Recursos críticos;
  • Pessoas.

É na etapa de análise que criamos o BIA (Business Impact Analisys):

Business Impact Analisys BIA

Deve-se levar em consideração os mais diversos eventos que podem de alguma forma afetar os negócios. Continuando com o exemplo da imagem acima, pensaríamos em eventos ou situações que poderiam levar o servidor ou o site da empresa a ficarem indisponíveis.

Leia também  Compliance Empresarial: entenda o que é e como colocar em prática na sua empresa

2. Definição da estratégia

Finalmente, a partir da avaliação dos riscos, definimos uma estratégia com dois tipos de atividades para o tratamento dos riscos levantados:

  • Atividades de Mitigação: são aquelas que fazemos com o objetivo de reduzir a probabilidade de um risco acontecer ou de reduzir seu impacto caso ocorra.
  • Atividades de Contingência: são aquelas que fazemos para tratar o efeito de um risco que se concretizou e que precisa de ação imediata para não causar mais estrago.

3. Criação do plano de continuidade

Se algum risco se concretizar, precisamos de um plano de continuidade. Ele inclui os seguintes pontos:

  • Plano de continuidade operacional e Plano de Contingência e Continuidade dos Negócios, que contém a estratégia de continuidade das operações caso se concretizem eventos que impactem o negócio;
  • Plano de Gerenciamento de crises, um plano de ação para contornar a crise e sobreviver a ela;
  • Plano de Recuperação de Desastres, para recuperar danos causados pela crise e recuperar a integridade do negócio, uma vez que a crise estiver controlada;
  • Plano de Testes, pois só podemos garantir a eficiência dos planos se realizarmos testes, certo? O plano de testes contém os objetivos, forma de realização e escopo dos testes.

Benefícios da criação de um PGCN

Benefícios do PGCN

Temos um webinar completo sobre avaliação de riscos em TI e PGCN. Nele, nossos especialistas explicam melhor as etapas de análise, como montar uma boa estratégia de continuidade e o que se deve ou não fazer durante a crise. Clique no banner abaixo para assistir!

PGCN: Como se preparar para as indisponibilidades do seu negócio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company
@mrjackson