Gestão ágil: o que é e qual sua importância para a competitividade?

Gestão Ágil

gestão ágil se baseia na adoção de métodos de gerenciamento interativos e incrementais. Ou seja, trata-se de auxiliar as equipes em um contexto de evolução constante e no direcionamento do foco para a criação e entrega rápida de valor.

Isso significa que as metodologias aplicadas (tais como Scrum, XP, Kanban e outras) se baseiam na obtenção de resultados de alta qualidade, no menor tempo possível. Ao longo deste artigo, vamos mostrar quais são os principais benefícios que a gestão ágil pode trazer para a sua empresa. Boa leitura!

Benefícios da Gestão Ágil

Alta qualidade do produto

Na gestão ágil, os testes são integrados durante os processos, isso é, são feitos exames regulares para determinar, por exemplo, o funcionamento de um produto durante o seu desenvolvimento. Isso permite a realização de alterações e garante que os envolvidos estejam cientes da ocorrência de problemas.

Desse modo, é possível definir e elaborar requisitos just in time para que o conhecimento dos recursos do produto seja o mais relevante e abrangente possível. A incorporação de testes diários no processo de desenvolvimento permite que a equipe solucione ineficiências e falhas tão logo elas sejam identificadas.

a briga da gestão de projetos

Maior satisfação do cliente

Os progressos realizados durante o desenvolvimento contam com alta visibilidade e flexibilidade de mudanças. Desse modo, é possível envolver o cliente, aumentando seus níveis de engajamento e satisfação.

Além disso, ao demonstrar as funcionalidades de trabalho aos clientes em todas as avaliações e oferecer acesso antecipado ao produto durante o ciclo de vida, a empresa se torna capaz de acelerar os lançamentos.

Redução de riscos com gestão ágil

As técnicas implementadas reduzem drasticamente as chances de ocorrerem falhas críticas. O desenvolvimento em sprints, por exemplo, é capaz de reduzir consideravelmente o período de tempo que separa o investimento no projeto inicial da identificação de sua viabilidade. Para os casos em que há necessidade de mudanças, sua implementação não exigirá grandes investimentos, devido à frequência com que novos incrementos são produzidos.

Outra forma de reduzir custos é a adaptação às necessidades e preferências do cliente. Ou seja, a gestão ágil tende a utilizar dados históricos como critérios de aceitação focados no negócio para definir as principais características do produto. Ao concentrar recursos para atender às necessidades de clientes reais, cada insumo oferece valor adicional e não somente os ativos em TI, como acontece em alguns modelos de gestão tradicionais.

Leia também  Conheça as principais áreas do gerenciamento de projetos

Essa característica oferece, por exemplo, a oportunidade de refinar os testes após cada interação, para que a empresa possa absorver valiosos feedbacks no início do projeto e realizar mudanças conforme seja necessário.

ROI mais rápido

O fato de que o desenvolvimento é acelerado significa que os recursos são entregues de forma progressiva e, portanto, os benefícios podem ser acessados de forma antecipada, enquanto o produto ainda está em fase desenvolvimento.

A gestão ágil garante um ROI mais rápido ao permitir, por exemplo, que o cliente determine a priorização dos recursos. Assim, a equipe entende o que é mais importante para o negócio do cliente e, então, se encarrega de fornecer recursos na ordem mais valiosa.

Gostou do nosso artigo? Conheça o BPM Ágil e veja como aplicá-lo na gestão dos seus processos.

BPM ágil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − sete =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company