Metodologia Scrum: o que você precisa saber

Metodologia Scrum

Em um mercado empresarial altamente dinâmico e competitivo como o atual, o tempo acaba se tornando um dos ativos mais valiosos para qualquer organização. A necessidade por otimização nos processos e mais agilidade na gestão de projetos, portanto, demandam soluções inovadoras capazes de melhorar o aproveitamento do tempo. Neste contexto, a metodologia Scrum ganha destaque.

Mas, afinal, você sabe o que é e como funciona a metodologia Scrum? Quer conhecer um pouco mais sobre as suas vantagens? Então esse post pode te ajudar! Continue lendo e confira o que separamos para você!

Metodologia Scrum: o que é?

Em linhas conceituais, o Scrum é, basicamente, uma metodologia ágil para o planejamento e desenvolvimento interativo de softwares. Nessa técnica, os projetos são divididos em ciclos, chamados de Sprints, com duração máxima de quatro semanas, o qual se encerra quando o produto se encontra em condições suficientes para ser entregue ao cliente.

Porém, para chegar a esse nível de desenvolvimento em um curto período de tempo, o Scrum demanda uma equipe multidisciplinar muito bem qualificada, integrada e organizada na execução dos projetos. Mas, isso não é tudo, como veremos adiante.

O Scrum na prática

Essa metodologia é um conjunto de princípios e práticas para organizar e gerenciar melhor trabalhos complexos. Por meio dele, é fornecida uma base para que a empresa adapte suas próprias práticas de engenharia e gestão consideradas importantes.

Como resultado, haverá uma versão da metodologia exclusiva da organização. Ou seja, o Scrum não é um passo a passo a ser estritamente seguido, mas uma estrutura passível de personalização por parte da empresa.

Papéis importantes

Esses papéis consistem em uma ou mais equipes Scrum, cada uma delas composta basicamente por três representações:

Product Owner

É o único responsável por deliberar sobre quais recursos e funcionalidades serão desenvolvidos e qual a sequência em que devem ser realizados. É de sua responsabilidade manter uma visão clara e informar à equipe quais são os resultados desejados na formulação e desenvolvimento do projeto. De maneira resumida: ele é o responsável pelo sucesso geral da solução.

Leia também  Gestão de recursos: gerenciando pessoas e responsabilidades

Scrum Master

Age como um coach, atuando como líder do processo e auxiliando toda a organização no desenvolvimento da própria abordagem do Scrum. Também exerce o papel de facilitador, ajudando a equipe a resolver problemas e fazer melhorias no uso da metodologia. É responsável por proteger a equipe contra ofensores externos, removendo impedimentos que possam atrapalhar a produtividade.

Time Scrum

Diz respeito à equipe de desenvolvimento, a união de profissionais responsáveis pela concepção, construção e testes do produto. A ideia é de que a equipe se auto-organize para decidir a melhor forma de executar o trabalho para atingir a meta definida pelo Product Owner.

As atividades e os artefatos

Dentro da metodologia Scrum, muitas são as atividades desempenhadas pelas equipes. Nesse sentido, diversos também são os artefatos empregados para tornar tais atividades mais alinhadas às propostas do projeto. Vejamos:

Product Backlog

O Product Owner, com auxílio do resto da equipe Scrum e demais partes interessadas, é o responsável por criar, priorizar e gerenciar a sequência dos trabalhos. Isso é feito por meio de uma lista de prioridades conhecida como o Product Backlog.

Sprints

Como dito inicialmente, no Scrum, os esforços de execução são realizados em iterações ou ciclos de, no máximo, um mês de calendário — os chamados Sprints. O resultado de cada Sprint deve ter um valor mensurável para o cliente ou usuário. Sprints têm duração fixa, com datas de início e fim sempre determinadas, e, geralmente, todos têm a mesma duração.

Sprint Planning

Durante o planejamento do Sprint, a equipe de desenvolvimento, acompanhada pelo Product Owner, deve estabelecer qual o é seu objetivo. Com isso, eles definem quais as entregas do Backlog devem ser priorizadas para serem executadas naquele determinado Sprint.

Daily Scrum

Diariamente, a equipe de desenvolvimento deve realizar uma reunião com tempo definido (aproximadamente 15 minutos) chamada de Daily Scrum ou stand-up meeting. A pauta dessas reuniões gira em torno do que foi feito no dia anterior, o que será feito no dia de hoje e se existe algum ofensor atrapalhando o alcance da meta do sprint.

Leia também  Missão e visão empresarial: o que fazer para tirá-las do papel?

Definition of done

Toda a equipe deve ter um entendimento comum do que significa o trabalho estar completo. Esta é a definição de pronto, usada para garantir quando o trabalho está plenamente finalizado no incremento do produto.

Sprint Review

Reunião com o objetivo de averiguar e adaptar o produto que está sendo construído. É um evento informal, e a apresentação do incremento tem como foco motivar, conseguir comentários e incentivar a colaboração

Sprint Retrospective

Enquanto o foco do Sprint Review é no produto, o Sprint Retrospective tem como objetivo identificar demandas no processo de trabalho. Ocorre após a revisão do Sprint e antes da reunião de planejamento do próximo Sprint.

A principais vantagens

Com foco na agilidade e maior eficiência no desenvolvimento de projetos, o Scrum, além dessas, apresenta uma série de outras vantagens:

Melhoria na qualidade do produto

Qualidade em Scrum é a capacidade de atender e entregar projetos segundo os critérios definidos pelo cliente. Certamente, atingir esse valor, demandará um planejamento de cada etapa de desenvolvimento do produto — o que é melhor realizado a partir do próprio Scrum.

Assim, a entrega de valor e qualidade do projeto é aumentada, pois a metodologia permite uma interação maior no seu desenvolvimento, por meio de uma participação superior dos envolvidos. Além disso, equipes Scrum têm uma política de realização de testes de qualidade, a fim de garantir que o produto final esteja de acordo com as expectativas do cliente.

Maior colaboração da equipe

Um dos grandes diferenciais da utilização do Scrum está na descentralização de autoridades. Desse modo, cada integrante da equipe tem suas responsabilidades e responde de forma equânime por cada etapa do projeto e por seus resultados. Em outras palavras, toda a equipe tem maior autonomia e participação nos projetos.

Aumento da produtividade

Como no scrum as partes de um projeto são seccionadas em ciclos — os chamados sprints —, no qual cada um deles representa a entrega de uma funcionalidade do projeto, as equipes precisam se esforçar para cumprir o cronograma de cada sprint, de forma a também apresentar os resultados parciais aos clientes.

Leia também  O que é PMO e qual a importância do escritório de projetos?

Capacidade de adaptar a mudanças

Diferentemente do que ocorre em metodologias como PMI, no qual, alterações no decorrer do projeto são mais difíceis de aplicar, no scrum, a capacidade de adaptação a mudanças se torna uma das suas principais vantagens.

Afinal, a flexibilidade do scrum permite adaptar projetos a novas situações e demandas do cliente, sem que, para isso, toda a cadeia de atividades seja comprometida. Isso permite alterar as prioridades e atender com mais precisão às necessidades de quem solicitou o projeto.

Visualização do projeto

A partir do Scrum os projetos têm maior visibilidade dentro da organização. Tal metodologia dinamiza o conhecimento das etapas e permite que não apenas os gerentes de projeto saibam a respeito do seu desenvolvimento, mas toda a equipe envolvida.

a briga da gestão de projetos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × quatro =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company