O que são e como identificar os stakeholders-chave de um projeto?

stakeholders de um projeto

É sabido que um projeto envolve diversos interesses. Por causa disso, é essencial que se descubra logo no início como ele será gerenciado — afinal, para melhorar seu desempenho e elaboração, é muito importante saber quem são as pessoas ou organizações mais interessadas ou que mais influenciarão seus processos. E, nesse aspecto, é quase certo ouvir falar em stakeholders.

Neste post você vai ver:

  1. O que são stakeholders?
  2. Quem são os stakeholders de um projeto?
    1. Stakeholders internos
    2. Stakeholders externos
  3. Qual é a importância de identificar os stakeholders?
  4. Como classificar os stakeholders do projeto?
  5. Como identificar os stakeholders?

Na área de TI, os stakeholders são fundamentais. Até porque é muito importante que se conheçam quem são as partes interessadas, por exemplo, na arquitetura de um sistema. Quer saber mais sobre e como identificar os stakeholders? Leia o post e tire todas as suas dúvidas!

O que são stakeholders?

Os stakeholders (partes interessadas, em português) são as pessoas e as organizações que podem ser afetadas por um projeto ou empresa, de forma direta ou indireta, positiva ou negativamente. Os stakeholders fazem parte da base da gestão de comunicação e são importantes para o planejamento e execução de um projeto.

a importância da gestão de stakeholders para o sucesso dos projetos

Quem são os stakeholders de um projeto?

Um projeto ou uma empresa pode ter dois tipos de stakeholders: internos ou externos. Veja exemplos de stakeholders:

Stakeholders internos

São os stakeholders que estão dentro do ambiente da empresa. Alguns exemplos de stakeholders internos são:

  • Gestores da empresa;
  • Colaboradores;
  • Acionistas.

Stakeholders externos

São os stakeholders que estão fora do ambiente da empresa, mas que interagem com ela de alguma forma. Alguns exemplos de stakeholders externos são:

  • Fornecedores;
  • Concorrentes;
  • Clientes;
  • Familiares dos clientes;
  • Governo;
  • ONG’s;
  • Mídia;
  • Sindicatos;
  • Meio ambiente.

Todos esses exemplos, além de outras empresas ou pessoas que estejam associados a eles, podem ser impactados pelo projeto. Depois que o gestor do projeto identifica os stakeholders, vale a pena classificá-los conforme a afetação — se será direta ou indireta.

Leia também  As 5 vantagens da gestão ágil de projetos

Prevê um modelo de execução flexível

Qual é a importância de identificar os stakeholders?

É fundamental que os stakeholders sejam identificados o quanto antes, visto que eles influenciam nas restrições e nos requisitos a serem colocados em prática na gestão de projetos. Isso ajuda, inclusive, na avaliação dos riscos de gerenciamento do que vai ser feito. E tudo isso logo no começo do projeto!

Dessa forma, quando os gestores não mapeiam corretamente os stakeholders, com seus interesses e o seu grau de influência, podem se deparar com fracassos no processo.

Por exemplo: se o profissional de projetos esquece de levar em conta um gerente de certo setor da empresa, o qual tenha interesses divergentes, pode correr o risco de o projeto não alcançar êxito naquela área. Afinal, há a possibilidade de o gerente em questão influenciar de forma negativa todo o desempenho do projeto.

Como classificar os stakeholders do projeto?

Cada stakeholder apresenta um grau diferente de influência, o que torna necessário reunir esforços para a classificação de cada um. Com isso, garante-se a devida atenção a eles conforme seu grau de importância.

As partes interessadas mais importantes de um projeto são chamadas de stakeholders-chave. Os stakeholders-chave são aqueles que sofrem interferência direta do projeto ou que apresentam um alto grau de influência sobre ele.

Por exemplo: uma comunidade situada às margens de um córrego que será canalizado (projeto de canalização), e o órgão regulador, responsável por conceder a licença ambiental para tal projeto, são bons exemplos de stakeholders-chave.

Mas, tendo em vista que os stakeholders-chave podem ser internos ou externos, é essencial não deixar de considerar sócios, investidores, colaboradores influentes, empresas concorrentes e órgãos governamentais como parte interessadas decisivas.

É importante ainda se atentar ao fato de que todo projeto apresenta ao menos um stakeholder-chave. Logo, saber identificá-lo é fundamental para que o projeto se desenvolva com a tranquilidade e segurança adequada.

Como mapear e identificar os stakeholders?

Pois bem, agora que você já sabe o que são stakeholders-chave, a sua relevância e quais os benefícios de identificá-los, comecemos a desenvolver a estratégia de identificação das partes interessadas.

Leia também  Produtividade em Blocos - Conheça a Pomodoro Technique

1) Tome nota de todas as possíveis partes interessadas

Uma boa forma de listar todas as parte interessadas é por meio de uma sessão de brainstorming. Nessa fase, não importa o grau de interesse ou de impacto que cada stakeholder exerce, basta que correspondam a pessoas ou organizações afetadas pelo empreendimento.

Além do brainstorming inicial, pesquisas de mercado, benchmarking com a concorrência e conversas com o cliente podem auxiliar a fazer um melhor levantamento do público envolvido.

2) Entenda os interesses de cada stakeholder

Depois de identificar os stakeholders, o gestor deve buscar entender quais são os reais interesses de cada um deles.

Assim, se algum stakeholder tiver interesses conflitantes que possam prejudicar o projeto, o gestor não será pego de surpresa.

Por exemplo, um político influente pode querer frustrar a aquisição de uma propriedade, pois é vizinho e não gostaria de morar próximo da unidade fabril que ali seria construída. Ou ainda: um concorrente está prestes a lançar um produto muito similar àquele em que sua empresa está trabalhando. Saber disso forçaria uma antecipação na oferta do produto ao mercado.

Estes são só exemplos. Para essas situações, vale a máxima: mantenha os amigos por perto, e os inimigos mais próximos ainda.

3) Estabeleça os níveis de influência dos stakeholders

Nessa etapa, o gestor já conhece as partes interessadas, sabe bem quem são e o que querem. Agora, é preciso definir o nível de influência de cada um.

O nível de influência corresponde à capacidade que a parte interessada tem de alavancar os resultados do projeto ou de paralisá-lo. É recomendado, inclusive, que se use um diagrama para melhor organizar e entender esse nível de influência.

4) Classifique os stakeholders por ordem de importância

Nesta etapa, a ideia de identificar os stakeholders é classificá-los em ordem de importância e desenvolver um plano de ação para cada um deles.

Ou seja, quais serão as formas de interagir com os stakeholders, o tipo de comunicação empregado, a maneira de obter seu apoio, que tipo de riscos cada um pode trazer ao projeto e as respectivas estratégias para mitigá-los.

Leia também  Sponsor do Projeto #4: os diferentes papéis de patrocinador e cliente

Note que o gestor precisará de duas competências essenciais: comunicação e negociação. A dica de ouro é cuidar para manter sempre atualizado o plano de gerenciamento das partes interessadas. Além disso, é preciso se colocar à frente da equipe e evitar conflitos desnecessários, mantendo um diálogo aberto com todos.

Finalmente, é preciso dizer que identificar os stakeholders-chave depende muito da complexidade de cada projeto. Ou seja, quanto mais complexo, mais stakeholders estarão envolvidos e maiores deverão ser os esforços para identificá-los e classificá-los, determinando que tipo de atuação deve ser desenvolvida junto a eles.

Conclusão

Ainda que a gestão das partes interessadas seja uma área importante da gestão de projetos, existem outras disciplinas — tal como a gestão de escopo — que requerem igual atenção. Aproveite para conferir erros imperdoáveis que você não pode nem pensar em cometer ao gerenciar o escopo do seu projeto!

Agora que você já sabe como identificar os stakeholders, o próximo passo é aprender a fazer essa gestão de acordo com as duas abordagens mais utilizadas na gestão de projetos: a clássica e a ágil. Confira nosso webinar sobre o assunto para saber mais sobre essas abordagens e sobre como gerenciar os stakeholders em cada uma! Assista:

gestão de stakeholders

Sócio diretor da EUAX e Sócio Presidente/CEO do Artia, ferramenta de Gestão de Projetos. Bacharel em Administração de Empresas. Atua há mais de 15 anos em projetos com especial ênfase em Finanças e Tecnologia da Informação. Certificado PMP e PMI-ACP pelo PMI (Project Management Institute), ITIL Foundation pelo EXIM, CSM (Certified Scrum Master) e CSP (Certified Scrum Professional) pela Scrum Alliance.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 2 =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company