O que é e qual a importância do Planejamento Estratégico de TI

Planejamento Estratégico de TI

Hoje, boa parte da humanidade está conectada ao ambiente digital. Isso alterou a maneira como as empresas fazem negócios e interagem no mercado. Para que as empresas consigam acompanhar as mudanças trazidas pela tecnologia, é essencial que a TI esteja bastante alinhada com o negócio. Construir este alinhamento significa ter um bom planejamento estratégico de TI. Mas você realmente sabe o que é e para que serve o planejamento estratégico de TI?

Neste post vamos abordar:

Continue lendo e vamos aprender juntos!

Ebook Governança de TI

O que é Planejamento Estratégico de TI

Planejamento Estratégico de TI é o processo de elaborar uma estratégia para uso da tecnologia da informação em uma organização. É por meio do planejamento que a estratégia de TI é estruturada, organizada e sistematizada. Contar com um planejamento estratégico de TI garante que a tecnologia da informação está sendo usada a favor do negócio. Além disso, ajuda a criar valor para os clientes.

O planejamento estratégico de TI é um desdobramento do planejamento estratégico corporativo. Portanto, deve estar alinhado com os valores e objetivos estratégicos da organização. Logo, para fazer um planejamento estratégico de TI é necessário ter definido antes qual a estratégia da empresa. Isso significa elaborar uma visão de futuro e as principais metas a serem perseguidas pela organização durante um período específico.

Observação: Para fazer o planejamento estratégico de TI não necessariamente é preciso ter um planejamento estratégico corporativo. Contudo, as metas e objetivos da organização devem ser ao menos conhecidos. A estratégia precisa estar alinhada! Mas o ideal é ter o planejamento estratégico da empresa. A TI deve, inclusive, participar da sua elaboração.

Na hora de formular uma estratégia para a TI, é preciso prestar atenção…

  • …naquilo que a organização espera da área de tecnologia da informação;
  • …em quais benefícios a TI está apta para oferecer ao negócio;
  • …quais ações são necessárias para melhorar as condições da TI.

É importante ter em mente que sem tecnologia da informação não existe empresa. A TI apoia os processos de negócio que compõem a organização e facilita a tomada de decisão. Nesse sentido, o planejamento estratégico visa:

  • A aproximação da TI com o negócio;
  • O desenvolvimento da maturidade da TI;
  • A mudança quanto ao papel desempenhado pela TI dentro do negócio;
  • A distribuição correta dos recursos da empresa em projetos que tragam retorno positivo.
Pontos Relevantes do Planejamento Estratégico
Imagem por Dooder.

Pontos relevantes no Planejamento Estratégico

Análise de ambiente interno e externo

O planejamento estratégico de TI também deve considerar o ambiente interno e externo da TI. Analisar as condições internas da TI significa olhar para si com olhos clínicos. É se perguntar: o que a área de TI pode fazer de diferente no futuro? Como gerar novos resultados?

Já analisar as condições externas à TI significa olhar atentamente para o mercado. É se perguntar: o que os concorrentes estão fazendo? Do que o mercado precisa?

Iniciativas estratégicas

Outro ponto relevante no planejamento estratégico de TI é a lista de iniciativas estratégicas. Essas iniciativas normalmente são projetos e programas que devem ser executados para alcançar os objetivos estratégicos. As iniciativas estratégicas podem atender à estrutura interna da TI ou beneficiar toda a organização. São exemplos de iniciativas estratégicas de TI: padronização de processos e implantação de modelo de governança de TI.

Leia também  O que é Planejamento Estratégico: entenda o conceito de uma vez por todas!

Ficou curioso e quer saber mais sobre iniciativas estratégicas de TI? Acesse o post e confira como os projetos de TI ajudam a elevar a maturidade da área.

As iniciativas estratégicas servem para executar aquilo que foi definido no planejamento estratégico de TI. Para ter certeza de que elas estão trazendo os ganhos previstos, é preciso mensurar os resultados. Uma forma de fazer isso é utilizar KPIs (Indicadores-Chave de Performance).

Os KPIs são mais do que métricas. Eles mostram os resultados mais relevantes para medir a estratégia, isto é, aqueles que realmente impactam na visão de futuro.

Indicadores estratégicos

Mas não basta apenas fazer um ótimo planejamento estratégico de TI. É preciso monitorar a execução desse plano e ficar de olho nos indicadores das iniciativas e dos próprios objetivos estratégicos. Com o acompanhamento constante, indicadores que não estiverem performando bem vão ter uma chance de serem recuperados.

Para que o monitoramento seja completo, é interessante associar papéis e responsabilidades aos indicadores. Isso significa estabelecer um “dono” do indicador e os “participantes” do indicador, que vão fechar um acordo com a empresa. Quer saber mais sobre isso? Assista ao nosso webinar sobre como fechar acordos no planejamento estratégico.

O planejamento estratégico de TI é um documento vivo e possui sua própria dinâmica. Por isso, ele pode sofrer ajustes, dependendo de como está a execução da estratégia. Esses ajustes vão decorrer de uma análise profunda do desempenho da estratégia. Assim, o planejamento não pode ser muito engessado nem muito volátil. É preciso encontrar um equilíbrio entre esses dois extremos.

Entender o conceito de planejamento estratégico de TI é o primeiro passo para pensar a tecnologia da informação estrategicamente. No próximo tópico, você vai conhecer com mais profundidade por que o planejamento estratégico de TI é relevante.

Importância do Planejamento Estratégico de TI
Imagem por Freepik

Qual a importância do Planejamento Estratégico de TI

Tradicionalmente, a TI assumiu um papel de centro de custos nas organizações. Muitas áreas de TI apenas atendem ao que as áreas de negócio pedem, sem se preocupar se realmente vai trazer resultados.

Conforme uma pesquisa realizada pela consultoria Deloitte, 55% do orçamento dos CIO é utilizado para a manutenção dos serviços essenciais de TI. Segundo a mesma pesquisa, apenas 22% do orçamento é voltado para o crescimento dos negócios.

O planejamento estratégico de TI surge justamente para explorar todo o potencial que área de TI de uma organização oferece. Isso porque o processo de planejamento exige uma reflexão profunda acerca das competências e habilidades da TI. A área de TI pode ser mais do que um centro de custos. Ela tem potencial para se tornar uma excelente prestadora de serviços. Ou melhor ainda: uma parceira estratégica do negócio.

Papel transformador da TI

A TI pode atuar como uma agente de mudanças e transformar o negócio através da tecnologia da informação. Isso porque ela conhece a organização como nenhuma outra área.

Quer um exemplo? Em praticamente todas as áreas da empresa existe troca de informações através de alguma solução de TI. Além disso, a TI conhece o negócio e os processos da empresa, pois tradicionalmente mapeia os processos para implementação dos sistemas.

Com o aumento na disponibilidade de informações, hoje é possível entender com mais facilidade os desejos e as necessidades dos consumidores. Assim, as empresas conseguem se aproximar mais do cliente por meio de uma estratégia conduzida pelo valor e pelas informações.

Leia também  Concorrência de mercado: como saber se sua empresa está indo bem

Então, a importância da TI se dá à medida em que ela proporciona a transformação digital. Nesse sentido, pode-se considerar o aumento das soluções de TI e o surgimento de novos modelos de negócio. Uma TI estratégica precisa ter uma visão holística da organização. Por isso, ela deve participar ativamente das discussões estratégicas do negócio. Assim, ela terá mais condições de colaborar com a empresa.

Performance da organização

O planejamento estratégico de TI também se reflete na performance da organização frente ao mercado. Organizações que possuem um setor da tecnologia da informação mais “artesanal” normalmente têm mais dificuldade em entregar resultados. Por outro lado, setores de TI com alta maturidade já tem como principal objetivo a entrega de resultados. Logo, nesse tipo de TI a entrega da performance é perseguida, não apenas desejada.

Quanto ao seu nível de maturidade, uma TI pode se enquadrar em um destes quatro estágios: artesanal, eficaz, efetivo e estratégico. Para saber mais sobre esse assunto, leia o artigo sobre níveis de maturidade das áreas de TI.

Agora, vamos conhecer quais as vantagens do planejamento estratégico de TI.

Benefícios do Planejamento Estratégico de TI
Imagem por Rwdd_studios

Benefícios do Planejamento Estratégico de TI

1. Comunicação transparente

Com o planejamento estratégico de TI, a equipe de TI entenderá melhor qual o seu papel dentro da empresa. Portanto, os colaboradores vão se sentir mais motivados a trabalhar em prol do negócio. Isso também ajuda na percepção que a empresa tem sobre os resultados da TI.

Portanto, o planejamento estratégico de TI ajuda a trazer visibilidade para a área. Serve também como ferramenta para comunicação com a direção da empresa e para apresentar os resultados esperados com a TI. Assim é possível melhorar a governança como um todo.

2. Agilidade de negócio

Outra vantagem do planejamento estratégico de TI é o fato de que ele traz agilidade organizacional. Agilidade é a capacidade de as empresas responderem rapidamente às mudanças. Nesse sentido, pensar o uso de tecnologia da informação estrategicamente torna o negócio mais ágil e resiliente. Afinal, as tecnologias facilitam a execução de processos e projetos.

3. Crescimento organizacional

Além de transparência na comunicação e agilidade de negócio, o planejamento estratégico de TI proporciona crescimento organizacional. Isto é, ele aumenta a competitividade da empresa.

Além disso, o planejamento estratégico de TI favorece a continuidade de negócio. Dois exemplos de ações que a TI faz para permitir essa continuidade são reinventar o modelo de negócio e proporcionar segurança da informação.

4. Uso correto de recursos

O planejamento estratégico de TI é uma forma interessante de as organizações se prepararem para o mercado. Ele é mais do que uma mera formalidade, pois ajuda a priorizar projetos e outras ações. Além de, é claro, tornar a tomada de decisões mais assertiva. Dessa forma, o uso correto de recursos é algo natural e vem como consequência do planejamento estratégico de TI.

No próximo tópico, vamos abordar quais os principais equívocos na hora de montar um planejamento estratégico de TI.

Erros Comuns do Planejamento Estratégico de TI
Imagem por Freepik

Erros comuns no Planejamento Estratégico de TI:

1. Detalhar a estratégia de forma exagerada

A estratégia se desdobra em: temas estratégicos, objetivos estratégicos e iniciativas estratégicas. Como o planejamento estratégico de TI é uma derivação do planejamento estratégico corporativo, normalmente os temas e objetivos já estão prontos. Basta identificar em quais a TI participa e pensar nas iniciativas estratégicas para executá-los. Além, é claro, de definir quais indicadores de performance vão ser utilizados na mensuração.

Leia também  5 dicas para a escolher o melhor ERP antes da compra

Lembre-se: o planejamento estratégico de TI é um norteador, indica o caminho que a TI deve percorrer. Quando o planejamento estratégico de TI traz detalhes desnecessários para a compreensão desse caminho, isso pode confundir as pessoas.

Então, é importante conferir um tom prático à documentação da estratégia. Assim ele realmente vai servir de consulta aos colaboradores, em vez de ficar engavetado.

2. Confundir estratégia com operação

Este item está bastante ligado ao item anterior. Normalmente, quando o planejamento estratégico de TI possui muitos detalhes, é porque algum equívoco aconteceu. Um exemplo disso é a confusão entre estratégia e operação.

A estratégia é a visão de futuro que uma empresa imagina para si. Já a operação é a tradução do cotidiano da empresa em processos de negócio. Portanto, a operação trata do presente, não da visão de futuro.

Então, já que estratégia e operação tratam de ideias distintas, é preciso separá-los. A estratégia vai ser medida pelos indicadores dos objetivos e iniciativas estratégicas. Já a operação vai ser medida pelos indicadores dos processos de negócio e de outros projetos, que não são estratégicos.

3. Adiar constantemente a elaboração do planejamento

Elaborar um planejamento estratégico de TI é um trabalho que requer algum esforço e muita dedicação. Pensar na melhor forma da TI contribuir com um negócio exige um pouco de tempo. É normal, exceto quando você precisa adiar constantemente essa elaboração. Analise: você ainda não fez seu planejamento estratégico de TI porque precisa arrumar a casa? Ou será que você só está inseguro quanto à elaboração?

Se você não tem certeza sobre como fazer um planejamento estratégico de TI, não se preocupe. Peça ajuda! Reúna grupos multidisciplinares para um processo de criação colaborativa e coloque a gestão do conhecimento para funcionar! Ou então, peça ajuda a alguém mais experiente. Contratar uma consultoria de TI pode ser uma boa opção nesse caso!

4. Pensar pequeno demais ou grande demais

Você é visionário ou iludido? Tente não pensar pequeno demais ou grande demais ao elaborar o planejamento estratégico de TI. Pensar pequeno demais resulta em metas nem um pouco desafiadoras. Já pensar grande demais resulta em metas irrealistas, incapazes de serem perseguidas. De um lado, estratégias fáceis geram conformismo; por outro, estratégias difíceis causam desmotivação.

Como foi dito lá em cima: o segredo é ter um meio-termo. A estratégia não pode nem ser muito fácil nem muito difícil. Ela precisa ser factível, executável e desejável. É isso mesmo: os colaboradores também precisam gostar da estratégia. Dessa forma, eles vão se sentir mais instigados e comprometidos a alcança-las.

Para que você continue aprendendo como a tecnologia da informação pode ser pensada estrategicamente, preparamos um material exclusivo para você. Trata-se de um webinar gratuito, em que um especialista fala a respeito do tema com propriedade.

Inscreva-se e entenda o papel da TI na transformação digital.

Papel da TI na Transformação Digital

Rafael Correa

Sócio diretor da Euax, graduado em Economia pela Univille, possui mais de 16 anos de experiência em projetos de desenvolvimento e implantação de software. É certificado PMP, ITIL Foundation e Lean IT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − seis =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company