Ciclo de Vida de um Projeto: o que é e quais as suas principais características

O conceito de ciclo de vida de um projeto pode causar confusão em muita gente, inclusive nos próprios gerentes de projetos. Que tal esclarecer esse assunto de uma vez por todas? Acompanhe nosso texto para aprender:


Boa leitura!

O que é o Ciclo de Vida de um Projeto?

O Ciclo de Vida de um Projeto (Project Life Cycle) é a divisão das fases pelas quais um projeto deve passar, desde o início até o seu término. Este ciclo define uma estrutura básica que facilita o gerenciamento do projeto.

Além disso, permite a visualização do melhor caminho a ser seguido para entregar a solicitação do cliente.

Tipos de Ciclo de Vida de Projetos

O ciclo de vida de um projeto pode ser predeterminado/preditivo, iterativo/incremental ou adaptativo.

Ciclo de Vida Predeterminado/Preditivo

No ciclo predeterminado, também conhecido como preditivo, o escopo do projeto é detalhado totalmente desde o início. Portanto, o produto e as entregas são estabelecidos com bastante antecedência.

Caso seja necessário fazer alterações no escopo, é preciso fazer uma solicitação de mudança. Esse documento deve justificar os motivos das alterações e ser aprovado pelo grupo de stakeholders com essa responsabilidade. Comumente esse grupo é chamado de comitê de mudanças.

Ciclos preditivos são utilizados quando o produto precisa ser entregue de uma vez só. Ou seja, não é possível fazer entregas parciais, que agreguem valor ao cliente.

escopo de projeto

Ciclo de Vida Iterativo/Incremental

No ciclo iterativo ou incremental, cada nova iteração (conjunto de atividades) gera um incremento que acrescenta uma funcionalidade ao produto. Esse tipo de ciclo possui um escopo definido, mas que é detalhado apenas quando os incrementos começam a ser feitos.

Dessa forma, o gerente de projetos consegue alocar melhor a sua equipe, pois o desenvolvimento das entregas ocorre simultaneamente, retirando a obrigatoriedade de uma sequência.

Isso pode ser observado, por exemplo, na construção de um CRM. Enquanto um programador desenvolve o cadastro de contas, o outro já pode trabalhar no cadastro de oportunidades, sem depender de uma entrega anterior.

Leia também  Como implantar e os benefícios do Project Management

Ciclo de Vida Adaptativo

No ciclo adaptativo o projeto é iniciado sem um escopo muito bem definido, que vai sendo compreendido com o avanço do projeto. Conforme a necessidade fica mais clara para os envolvidos são acordados vários ciclos menores de trabalho.

A cada novo ciclo o planejamento vai sendo reprogramado junto com toda a equipe do projeto. Nesse tipo de ciclo as mudanças são esperadas e são utilizados métodos ágeis de gestão de projetos.

O ciclo adaptativo geralmente é interessante quando se lida com projetos muito variáveis, questões desconhecidas ou novas para a equipe e temas ainda não consolidados. Por exemplo: implementações de novas leis em softwares.

Métodos Ágeis

Independentemente do tipo de ciclo a ser utilizado, há uma estrutura genérica de fases que é comum a todos os projetos e traz uma visão mais alto nível do trabalho. Acompanhe para saber mais sobre essa estrutura de fases.

Fases do Ciclo de Vida de um Projeto

Podemos dividir o ciclo de vida de um projeto em quatro fases genéricas:

  1. Iniciação;
  2. Planejamento;
  3. Execução;
  4. Monitoramento e Controle;
  5. Encerramento

Cada fase tem seu grupo de tarefas, constituído de entregas, atividades e marcos (momentos importantes do projeto).

Vamos entender o que normalmente acontece em cada uma das fases do ciclo de vida de um projeto.

1. Iniciação

Essa fase engloba:

  • Entendimento das necessidades e expectativas que serão atendidas pelo projeto.
  • Elaboração de justificativa para esclarecer por que o projeto deve ser executado.
  • Listagem dos objetivos do projeto, que vão direcionar todo o trabalho a ser realizado e possibilitar a mensuração do sucesso do projeto.
  • Visão das principais entregas e marcos do projeto.
  • Expectativa de custo e prazo (grau de grandeza).
  • Escolha do gerente de projetos e do time que será envolvido no desenvolvimento da solução.

2. Planejamento

Essa fase inclui:

  • Escolha da metodologia de gerenciamento de projetos.
  • Levantamento dos recursos necessários para executar o projeto, conforme a previsão de custo.
  • Elaboração do cronograma do projeto.
  • Detalhamento do escopo e dos riscos.
  • Estruturação do plano/estratégia de comunicação.
  • Avaliação das necessidades de aquisições.
Leia também  O que é um projeto? Entenda sua definição e utilidade

3. Execução

Na fase de Execução ocorre:

  • Aplicação prática de tudo aquilo que foi definido durante a preparação para o projeto.
  • Monitoramento dos trabalhos do projeto.

4. Monitoramento e Controle

Nesta fase acontece:

  • Avaliação e reporte dos avanços do projeto.
  • Ações corretivas de desvios.

5. Encerramento

Fase do ciclo de vida que inclui:

  • Entrega e aprovação do resultado total do projeto.
  • Listagem das lições aprendidas (o que deu certo e o que deu errado).
  • Arquivamento do projeto.

No caso do ciclo iterativo/incremental o encerramento pode ser feito por incremento para que se possa aproveitar as experiências vividas e utilizá-las no planejamento da próxima iteração.

Importante

O projeto só é concluído quando o solicitante aceita a entrega, pois significa que a equipe de projeto atingiu o resultado esperado.

Entre as atividades dessa fase estão: encerrar os contratos com fornecedores e comunicar o fechamento do projeto aos stakeholders.

Então, de forma geral, o ciclo de vida de um projeto estabelece:

  • Todo o trabalho que será feito em cada fase;
  • Datas das entregas parciais durante a execução do projeto;
  • Responsáveis pelas diferentes atividades do projeto;
  • Controles para aprovação das entregas de cada fase.

ciclo de vida de um projeto

Como podemos ver na imagem acima, os níveis de custo e alocação do time são mais baixos no início do projeto, atingem um valor máximo na execução e voltam a baixar no encerramento.

Também é possível observar que a etapa de execução costuma levar mais tempo. Além disso, os riscos são muito maiores no início do projeto, afinal, decisões importantes ainda não foram tomadas, nem entregas feitas.

Dependendo da forma como as diferentes fases do ciclo de vida de um projeto interagem entre si, podemos estabelecer algumas relações entre elas. Veja:

Relações entre as fases de um Ciclo de Vida de Projetos

Existem dois tipos básicos de relação entre fases do ciclo de vida de um projeto: a relação sequencial e a relação sobreposta. Vamos conhecer mais sobre cada uma delas:

Relação Sequencial

A relação sequencial ocorre quando as fases do projeto são dependentes entre si. Ou seja, só é possível iniciar uma nova fase após a anterior ser concluída. Isso gera menos riscos ao projeto, porém pode dispender muito tempo. Se algo atrasar nas fases anteriores, as posteriores também atrasarão.

Leia também  Gerenciamento de Projetos: Análise da Maturidade utilizando o OPM3

Relação Sobreposta (Fast Tracking)

Normalmente as fases são terminadas em sequência, mas isso não é uma regra. Elas podem se sobrepor. A relação sobreposta é quando uma fase pode começar quando a anterior ainda não estiver sido concluída, mas já estiver encaminhada. Esse tipo de relação gera mais riscos ao projeto, porque haverá mais de uma equipe trabalhando simultaneamente, mas o tempo é otimizado.

identificação de riscos em projetos

Para que você realmente compreenda o básico sobre o ciclo de vida de um projeto, também é importante entender a sua diferença para o ciclo de vida do produto.

Diferença entre Ciclo de Vida do Projeto e Ciclo de Vida do Produto

O ciclo de vida do projeto, como vimos anteriormente, é o conjunto de fases pelas quais o projeto deve passar para ser concluído, desde a sua concepção até o encerramento.

Já o ciclo de vida do produto é, basicamente, toda a vida útil de um produto. Dentro de cada uma das fases do ciclo do produto pode haver um projeto ou mais de um.

O ciclo de vida do produto também pode ser dividido em etapas genéricas. Veja quais são:

  1. Desenvolvimento: momento de planejamento e criação do produto.
  2. Introdução: quando o produto é comercializado.
  3. Crescimento: período em que o mercado aceita o produto e as vendas crescem.
  4. Maturidade: quando há uma estagnação nas vendas porque o produto já atingiu quase todos os possíveis compradores.
  5. Declínio: fase em que as vendas caem e a empresa começa a repensar o produto. É comum que daqui o produto acabe voltando para a fase de desenvolvimento para ganhar novas atualizações e atingir um novo mercado.

Esperamos que você tenha entendido tudo para começar a gerenciar o ciclo de vida do seu projeto ainda hoje! Para te ajudar, separamos um canvas para facilitar o planejamento do projeto ao longo do ciclo. Confira!

canvas de projeto visão geral da iniciativa

Andreia Justo

Sócia consultora da Euax, consultora em ERP pela UDESC, pós-graduada em Engenharia de Software pela PUC/PR, possui mais de 25 anos de experiência como gerente de projetos, certificada PMP, CBPP, e CSM pela Scrum Alliance.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze + onze =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company