Certificação PMP – Mito #3: trabalho há 10 anos em projetos, será fácil comprovar a experiência

experiência certificação PMP

Essa percepção de facilidade de comprovar experiência está, muitas vezes, ligada a falta de entendimento sobre o propósito da certificação PMP.

O profissional da certificação é aquele que, após acumular experiência prática no gerenciamento de projetos, comprovar que tenha feito um curso formal de gerenciamento de projetos, irá demonstrar o entendimento das boas práticas de gerenciamento de projetos, avaliadas através de um exame objetivo.

O destaque aqui está no “acumular experiência”. A certificação é direcionada a praticantes de gestão de projetos, não somente praticantes de projeto.

Com isso, somente é aceito o número de horas que você liderou ou dirigiu tarefas de projeto (Project Management Professional (PMP)® Credential Handbook, PMI, disponível em http://www.pmi.org/PDF/pdc_pmphandbook.pdf).

Comprovação de experiência para a certificação PMP

Para entender melhor, vejamos exemplos do que é valido ou não na comprovação de experiência para a elegibilidade:

Analista de sistemas

Você é um analista de sistemas e também o líder do projeto, numa empresa que não adota formalmente um cargo, função ou papel de gerente de projeto:

  • Válido: Nessa função lhe cabe manter entre outros um plano de projeto com um cronograma detalhado, gerenciar os requisitos do sistema que será desenvolvido, elaborar reportes periódicos da situação e conduzir as reuniões de equipe.
  • Não válido: Dentre as atribuições você também faz os trabalhos de analista de sistemas, desenvolvendo diagramas de classe, casos de uso e diagramas de sequência. Quando os desenvolvedores terminam a codificação, você ainda faz um teste integrado das funções liberadas.

Arquiteto

Você é o arquiteto designado para uma obra corporativa de pequeno porte, uma reforma na fachada de uma das unidades:

  • Válido: Foi necessário preparar um documento chamado “Programa de Necessidades” que detalha os desejos das diversas partes interessadas, através de reuniões fechar um documento de requisitos do projeto que demonstra o que será feito, estruturar um cronograma e uma planilha de custos preliminares para a aprovação do projeto. Periodicamente, você se reúne com seu diretor para explicar como está o andamento da obra.
  • Não válido: Você fez algumas plantas e perspectivas da nova fachada e criou desenhos detalhados para orientar os subcontratados na preparação dos orçamentos e execução da obra.
Leia também  Riscos em gerenciamento de projetos: conheça-os e saiba avaliá-los

Scrum Master

Você é o Scrum Master de um projeto de desenvolvimento de software:

  • Válido: Você facilitou uma série de reuniões para a abertura do projeto e definições iniciais dos papéis, montagem da equipe, roadmap do projeto, declaração de definition of done, etc. Participou de todas as reuniões de planejamento de sprint bem como das reuniões de revisão e retrospectiva, como facilitador e orientador.
  • Não válido: Como lhe sobrou tempo, acabou assumindo algumas funções de negócio que incluíram participar de testes do produto e modelagem de processos no cliente.

Consultor e instrutor

Você é um Consultor e Instrutor de gerenciamento de projetos de uma empresa de consultoria especializada:

  • Válido: Nessa empresa de consultoria, cada serviço é tratado como projeto e você assume o papel de gerente de projeto elaborando o termo de abertura, planejamento, controle de custos e margem de contribuição do projeto, além de reportes periódicos do andamento do serviço para a sua empresa. Em alguns dos projetos de consultoria, também assume o papel de gerente de projeto pelo cliente em projetos de mudança organizacional, preparando o planejamento, monitorando e controlando o mesmo, entre outras atividades.
  • Não válido: você ministra treinamentos de gestão de projetos abordando as boas práticas baseadas no Guia PMBOK, além de preparar os materiais de treinamento. Você também presta consultoria de processos de gerenciamento de projeto em clientes, fazendo modelagem de processos, construção de metodologias, modelos de documentos, ciclos de vida de projeto entre outros.

Com esses exemplos fica claro que a experiência requerida baseia-se em práticas de gestão de projetos, não execução. Como citado, PMI referencia isto também como liderança e direção de atividades, não execução.

Ainda assim, algumas atividades poderão ficar numa zona “cinza”. Alguns dirão que são atividades de execução de projeto e outros dirão que são de gestão. Poderá ser uma discussão sem fim, então valerá o seu bom senso e também o de seu líder naquele projeto. Lembre-se que nas auditorias ele deverá atestar que você realizou estas atividades e que eram de gestão de projeto.

Leia também  Certificação PMP - Mito #4: certificação na mão, aumento garantido

Ficam algumas reflexões ao final disto

  • A certificação PMP está no momento certo para você? Se você não teve atuação suficiente como gerente de projetos, seria realmente válida esta certificação? Que tal trabalhar um pouco mais o conhecimento e experiência como gerente de projetos?
  • Apresentar informações incorretas seria algo adequado dentro de seus valores? Lembre-se que terá de assinar um código de ética e responsabilidade profissional, exigido pelo PMI. Talvez ainda mais sério do que isto, lembre-se que provavelmente terá contato com pessoas experientes em gerenciamento de projetos e estas pessoas perceberão através do seu desempenho e domínio do tema que você não estava preparado para ser um profissional com certificação PMP, talvez até questionem seus valores profissionais.
  • A certificação CAPM não poderia ser uma alternativa caso não tenha experiência suficiente?

Logicamente se você cumpre os requisitos de experiência, faça a certificação. Além de um possível salto no seu currículo, o processo de preparação poderá ser um grande roteiro de desenvolvimento profissional que o fará um profissional muito melhor.

Quer mais dicas para tirar a certificação PMP? Assista ao nosso webinar gratuito e faça a prova com mais segurança.

dicas para certificação PMP

Veja outros mitos sobre certificação PMP

  1. A tradução para o português é horrível, melhor fazer a prova em inglês
  2. O exame é decoreba pura
  3. Trabalho há 10 anos em projetos, será fácil comprovar a experiência
  4. Certificação na mão, aumento garantido

PMP®, PMI® e Guia PMBOK® são marcas registradas do Project Management Institute.

Andreia Justo

Sócia consultora da Euax, consultora em ERP pela UDESC, pós-graduada em Engenharia de Software pela PUC/PR. Possui ampla experiência em gestão de processos e é certificada CBPP pela ABPMP (The Association of Business Process Management International).

4 thoughts on “Certificação PMP – Mito #3: trabalho há 10 anos em projetos, será fácil comprovar a experiência

  1. Olá Bom Dia,

    Estou pesquisando os seus ensinamentos sobre Gestão, planejamento etc. Muito bom os conteúdos. Estou precisando de fazer o ante projeto do meu TCC em Gestão por competência semipresencial, fui selecionada e ganhei a bolsa, tenho 71 anos que farei no dia 15/11, mas uma cabeça maravilhosa. Só não encontrei o modelo de um projeto.

    Agradecida.

    Maria da Glória

  2. Olá Bom Dia,

    Estou pesquisando os seus ensinamentos sobre Gestão, planejamento etc. Muito bom os conteúdos. Estou precisando de fazer o ante projeto do meu TCC em Gestão por competência semipresencial, fui selecionada e ganhei a bolsa, tenho 71 anos que farei no dia 15/11, mas uma cabeça maravilhosa. Só não encontrei o modelo de um projeto.

    Agradecida.

    Maria da Glória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + catorze =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company