Qual o papel da TI na padronização de processos?

Padronização de Processos - TI

É difícil encontrar grandes empresas bem-sucedidas que não façam uso da tecnologia da informação como parte da sua estratégia de negócio. Todos os cantos das organizações são permeados por soluções de TI, que dão suporte às atividades das mais diversas áreas. Além disso, a TI participa ativamente da governança de TI e da governança corporativa, pois ajuda na padronização de processos do negócio e da própria TI.

Quer entender melhor o papel da TI na padronização de processos? Vamos começar pelo básico.

taxonomia e estruturação de processos

O que é padronização de processos

A padronização de processos consiste em documentar os processos de uma empresa, formalizando-os e tornando-os conhecidos por todas as partes envolvidas. Essa documentação descreve os processos, estabelecendo como eles devem ser feitos.

Dessa forma fica mais fácil identificar inconformidades nos processos, fazer ações para eliminar os desvios e, consequentemente, garantir que as pessoas estão fazendo as coisas corretamente (princípio básico da governança).

Além disso, a padronização dos processos permite que a performance do processo seja medida. Consequentemente, é possível tomar várias ações para melhorias dos processos.

Agora, você deve estar se perguntando: “Mas onde entra a tecnologia da informação nessa história toda?”. É o que veremos a seguir.

Padronização de Processos - TI

Como a tecnologia da informação dá suporte aos processos

A tecnologia da informação permeia todas as etapas da gestão de processos. Existem diversos tipos de soluções de TI no mercado capazes de dar suporte para inúmeras atividades, seja através de um sistema de gestão empresarial, um software de gestão de projetos ou até mesmo um simples programa de envio e recebimento de mensagens.

Na hora de fazer o mapeamento e a transformação de processos, é possível contar com softwares especializados em modelagem de processos. O uso desse software combinado a um tipo de notação, como o BPMN, pode ser útil na automação de processos. Isso permite uma integração de sistemas online, centralizando informações preciosas para a tomada de decisão e evitando redundâncias nos processos.

Outro ponto interessante é que a tecnologia da informação funciona como uma espécie de “guardiã” dos processos de negócio. Já que as soluções de TI estão muito ligadas ao aperfeiçoamento dos processos, é natural que as áreas de negócio chamem a TI para participar do mapeamento e do desenho dos seus processos.

Leia também  O que faz um Gerente de TI (CIO)?

Assim a TI pode sugerir modificações tecnológicas que as áreas de negócio não conseguem perceber. Isso porque essas áreas, muitas vezes, não possuem o conhecimento técnico das tecnologias mais recentes.

Viu, só? A revolução proporcionada pelo desenvolvimento da tecnologia da informação veio para ficar. Por isso a área de TI precisa caminhar lado a lado com o negócio. Dessa forma, a área fica alinhada com os objetivos estratégicos da organização e tem um papel mais ativo na estratégia.

Saiba mais lendo nosso post completo com tudo o que você precisa saber sobre Governança de TI, ou se preferir baixe o conteúdo em formato de e-book.

Ebook Governança de TI

Rafael Correa

Sócio diretor da Euax, graduado em Economia pela Univille, possui mais de 16 anos de experiência em projetos de desenvolvimento e implantação de software. É certificado PMP, ITIL Foundation e Lean IT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − um =

Consultoria Conduzimos gestores e suas equipes à conquista de resultados! Outsourcing Alocação de profissionais especializados e de alta maturidade Capacitação Treinamentos In Company